Blog Rômulo Lima

O ano eleitoral mal começou e já surgem agressões mal explicadas em cidades do interior do Estado. Foi o que aconteceu em Ouricuri, no Sertão do Araripe. Um outdoor com prestação de contas do deputado estadual Antonio Fernando (PSC), instalado na entrada da cidade (na rodovia que vai para Petrolina), foi completamente destruído por uma ação de vândalos. 

“Além do dano material, há uma falta de respeito muito grande. Não vivemos mais numa terra de ninguém. Vamos procurar as autoridades e prestar queixa-crime. A polícia deve investigar o caso para identificar os autores deste ato deplorável”, afirmou o deputado Antonio Fernando.
De acordo com fotografias e vídeos com imagens tomadas pela equipe do deputado Antonio Fernando, provavelmente, o outdoor foi destruído com o uso de um caminhão-caçamba de ré. Marcas de pneus características de um veículo desta natureza foram registradas no local. Pelos sinais, o caminhão bateu várias vezes contra o outdoor, na clara intenção de derrubar as estruturas de ferro. Os adesivos, com fotografias e informações, ficaram danificados. As estruturas do outdoor ficaram impossíveis de serem recuperadas. 

“Não há dúvidas de que se tratou de um ato destruição intencional. Não foi simplesmente uma batida por acaso. Se fosse um acidente ocasional, o veículo bateria no outdoor pela frente e não na traseira, como aconteceu. Além disso, para praticar a ação criminosa, o veículo teve que entrar pela parte de trás. A polícia é que vai investigar e esclarecer tudo. Mas, na minha opinião, foi vandalismo mesmo, com toda a intenção de atrapalhar a prestação de contas do deputado Antonio Fernando”, afirmou o advogado Agripino Vieira, que esteve no local.

Por Roberto Gonçalves

Apac confirma que entre janeiro e abril é o período que mais chove no Sertão pernambucano.
Foto: reprodução
É tempo de chuva no Sertão de Pernambuco. Segundo a Agência Pernambucana de Águas e Climas (Apac), entre os meses de fevereiro de abril deve chover dentro da média, ou mesmo acima do previsto. No entanto, “as áreas do Sertão do Pajeú, Araripe, Sertão Central, Agreste Setentrional e Agreste Central são as mais propícias para ocorrência de chuva acima da média”, diz o relatório.

Em algumas cidades esse panorama tem se confirmado já neste mês de janeiro. Em São José do Belmonte a média histórica para o mês é de 99 mm e já choveu 214 mm. Mesma quantidade de Lagoa Grande, onde a média é de 7o mm. Em Itapetim a média é de 76 mm e já choveu 212 mm. O volume de chuva anima o produtor que vê nesse período a recuperação de pequenas barragens, pastos renovados e melhor qualidade das culturas.

O meteorologista da Apac, Romilson Ferreira conta que as chuvas já começaram em dezembro. “O período histórico de chuvas no Sertão é de janeiro a abril, mas algumas vezes começa antes e termina antes. Ter um bom dezembro não quer dizer que será um bom período chuvoso naquela região”, alerta.

Atenta ao bom início do período chuvoso, a Secretaria de Desenvolvimento Agrário (SDA) do Estado investiu R$ 1,9 milhão e iniciou a distribuição de 530 toneladas de sementes, sendo 445 toneladas de milho e 85 toneladas de sorgo forrageiro. Cerca de 75 mil famílias de agricultores deverão ser beneficiadas com as sementes provenientes do Programa Campo Novo. “Na região, com exceção da fruticultura irrigada do Vale, a predominância é da agricultura familiar, que é o público desse programa”, conta o titular da pasta, Dilson Peixoto.

Além da agricultura, o Sertão pernambucano conta com uma importante criação de animais, em especial a ovinocaprinocultura. “Este ano estamos dando uma atenção maior também aos criadores de gado, ovinos e caprinos, que além do sorgo forrageiro estão recebendo, cada família, 1.000 raquetes de palma para plantar e alimentar o rebanho”, completa Peixoto.

Chuva é bom para (quase) todos os produtores

Para Pio Guerra, presidente da Federação da Agricultura do Estado de Pernambuco (Faepe), quanto mais chuva melhor. “Não conheço sertanejo que não goste de chuva”, defende Guerra. Ele ressalta que se não chover o produtor fica refém de carro-pipa, as produções caem em quantidade e em qualidade.

Com um bom período de chuva a expectativa é de que a produção também cresça. “Se houver uma produção em massa o agricultor pode guardar os grãos e vender na entressafra. Os produtores são precisam se organizar quanto à comercialização para poder vender seus produtos sem perder tanto com o aumento das safras”, alerta Pio Guerra.

Ainda segundo a Faepe as chuvas em excesso no Sertão só “prejudicam” a fruticultura irrigada da Vale do São Francisco. Mesmo assim, é algo que pode ser contornado. “No caso específico da fruticultura, eles mantem a produção controlada com relação à floração, período de colheita. Então quando algo fora do estabelecido acontece, gera algum atrapalho na programação”, lembra Guerra.

Após o período chuvoso no Sertão, as precipitações devem se deslocar e cair sobre as cidades no Agreste a partir de março. As chuvas chegam na Zona da Mata e Região Metropolitana a partir de maio. (JC)

Um acidente envolvendo um caminhão de carga foi registrado nesta segunda-feira (27), no município de Trindade, no Sertão do Araripe.

Segundo informações, o motorista do veículo perdeu a direção e acabou despencando numa ribanceira que fica próximo a um motel.
Apesar da gravidade do acidente, o motorista saiu ileso. O proprietário do veículo terá que arcar apenas com os danos materiais. (AF News)

Após a quinta (5ª) noite do Festival de Janeiro 2020 em Ouricuri, no Sertão do Araripe, na manhã desse domingo (26), foi detectado vários atos de vandalismo no pátio de eventos, como destruição dos painéis de entrada do festival e o rompimento de fios e cabos de energia elétrica do gerador.
Segundo o prefeito Ricardo Ramos (PSDB) que tachou o crime como “ato de vandalismo”, o ocorrido foi uma tentativa de macular a imagem do Festival de Janeiro de Ouricuri, “tentaram fazer com que a nossa festa não tivesse o brilho que está tendo, tentaram boicotar nossa festa, mas não conseguiram, vamos trabalhar para regularizar esse ato de vandalismo para assegurarmos a última noite do Festival de Janeiro de 2020”, afirmou o prefeito.
Por Cariri Filho

O acidente aconteceu na Avenida Perimetral do bairro José Martins. Duas pessoas que estavam na moto, foram socorrida, mas morreram no Hospital de Araripina.
Caçamba invade casa em Araripina — Foto: Reprodução
Uma caçamba desgovernado bateu em uma moto neste sábado (25), na Avenida Perimetral do bairro José Martins, em Araripina, no Sertão de Pernambuco. De acordo com o Corpo de Bombeiros, um homem de 20 anos e uma adolescente de 13 anos, que estavam na motocicleta, ficaram feridas e foram levadas para o Hospital de Araripina. A Polícia Civil informou que as vítimas morreram no hospital.

Ainda segundo os Bombeiros, após atingir a moto, a caçamba ainda bateu em uma casa. De acordo com a Polícia Civil, o motorista da caçamba fugiu do local. 

Por G1 Petrolina

Os fogos de artifício utilizados no show queimaram uma lona de cobertura da estrutura do palco. Ninguém ficou ferido.
Palco de show de Gusttavo Lima é atingido por incêndio - Instagram
Um incêndio assustou o público que assistia ao show do cantor Gustavo Lima na quinta-feira (23) durante o Festival de Janeiro, em Ouricuri, no Sertão de Pernambuco. Os fogos de artifício utilizados no show queimaram uma lona de cobertura da estrutura do palco.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, os brigadistas civis que estavam no festival controlaram o fogo com extintores de incêndio. Ninguém ficou ferido.

Confira o vídeo:

Por G1 Petrolina
Tecnologia do Blogger.