Blog Rômulo Lima

Representantes do Conselho Regional de Medicina de Pernambuco (Cremepe), fiscalizaram cinco unidades de saúde do sertão do Araripe, entre os dias 18 e 20 de março. As unidades vistoriadas estavam localizadas em Exu, Granito, Bodocó, Trindade e Ipubi.
O objetivo foi verificar o atendimento médico nos hospitais e verificar os vínculos de trabalho. Porém, o maior problema está relacionado a falta de resolutividade das unidades, uma vez que todos os casos mais complicados são encaminhados para o Hospital Regional de Ouricuri, que acaba ficando superlotado e os profissionais sobrecarregados. O grupo da fiscalização verificou a quantidade de leitos, escalas de plantão, além das condições de trabalho.
'Cremepe fiscaliza hospital municipal de Exu'
O Hospital Municipal José Pinto Saraiva, na cidade de Exu, foi a primeira unidade de saúde fiscalizada pelo Conselho Regional de Medicina (Cremepe), nesta semana. O objetivo da ação era verificar as condições do trabalho médico e dos procedimentos, além da questão estrutural que devem ser pauta de reunião com os gestores do município.
“Nós vimos que hoje as escalas de médicos estão completas e mesmo assim os leitos estão vazios tanto da pediatria, quanto da obstetrícia e clínica médica. Enquanto isso ainda existe a sobrecarga de atendimentos em Ouricuri.”, avaliou Sílvio Rodrigues, presidente do Cremepe.
Neste sentido a entidade pretende discutir com a gestão do hospital e gestores do município a redistribuição de pacientes para diminuir a sobrecarga e melhorar o atendimento da região. “A fiscalização também serve para tentarmos adequar junto a gestão problemas relacionados com a unidade naquele momento”, completou Rodrigues.
A unidade conta com 17 leitos de clínica médica, cinco leitos de pediatria e outros cinco leitos de obstetrícia, porém no momento da fiscalização apenas quatros leitos estavam ocupados. Ainda na oportunidade foi identificado que o bloco cirúrgico está em reforma, mas que a área vermelha precisa de uma sala de reanimação adequada, desfibrilador e adequação no setor de esterilização.
Após a fiscalização será desenvolvido um relatório de fiscalização que será encaminhado à secretaria de saúde, o diretor do hospital e prefeito, além de ser enviado para o Ministério Público e publicado no portal do Cremepe, onde toda a população tem acesso.

O relatório de fiscalização será encaminhado para os gestores do município e serão publicados no portal da entidade.

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.