Blog Rômulo Lima

Até 18 de abril, houve registro de 26.666 ocorrências. Confirmações chegam a 5.153.
O número de casos confirmados de dengue em Pernambuco segue aumentando. Até 11 de abril, eram 4.003. Já o de notificações chegava a 22.324. Dados coletados até o último dia 18, porém, mostram que o quantitativo de diagnósticos da doença passou para 5.153, e o de notificações, para 26.666, um acréscimo de 459,86% em relação ao mesmo período de 2014, quando foram notificados 4.763 casos e confirmados 1.812.
O balanço foi divulgado, nesta segunda (27), pela Secretaria Estadual de Saúde (SES) e acende o alerta para 174 municípios por onde a enfermidade tem se espalhado. No Recife, a situação é uma das mais preocupantes. Já foram notificados 6.652 casos (813,7% a mais em relação a 2014) e confirmados 2.234 (incremento de 867,5%). Os bairros mais afetados são estão Cohab, Ibura, Casa Amarela, Santo Amaro, Água Fria, Vasco da Gama, Campo Grande, Dois Unidos, Imbiribeira e Boa Viagem.
A Secretaria de Saúde do Recife informou que, no último fim de semana, foram inspecionados 3.915 imóveis na Cidade. De março até agora, os agentes de saúde ambiental e controle de endemias (asaces) já visitaram mais de 32 mil residências. Na ação mais recente, foram contemplados Santo Amaro, Hipódromo, Apipucos, Várzea, Afogados, Boa Viagem, Vasco da Gama, UR-3, São José do Coque, Campo Grande, Casa Amarela, Caxangá, Barro, Boa Viagem e Alto José do Pinho. Os agentes realizaram o tratamento focal em 1.124 potenciais criadouros.
Em todo o Estado, já foram notificados 28 casos de dengue grave este ano, dos quais 19 foram confirmados. No mesmo período de 2014, foram 22 diagnósticos. Já as notificações de mortes chegaram a 16. Até agora, uma foi descartada e as demais seguem em investigação. No mesmo período de 2014, 22 óbitos foram notificados, e constatou-se que 18 deles foram, de fato, causados pela dengue.
Urbanização desordenada é entrave
Evitar água parada em recipientes destampados dentro de casa, principal medida de combate ao mosquito transmissor da dengue, está ao alcance da população. Mas e quando o problema está fora de casa, em poças de água em via pública? Basta a chegada do período chuvoso para que buracos na calçada, estruturas de obras inacabadas e ruas com problemas de drenagem se tornem verdadeiros criadouros do inseto transmissor da dengue.
Descasos como esses podem explicar o fato de a grande concentração de casos da doença estar ocorrendo nas grandes metrópoles, o que inclui o Recife. A falta de planejamento urbanístico permitiu, por exemplo, o avanço de construções irregulares e ausência de preocupação com a impermeabilização do solo.
“O abandono do planejamento ocorreu de forma sistêmica nas cidades brasileiras. Por isso, problemas com enchentes e a falta de saneamento são tão comuns”, opina o presidente do Conselho de Arquitetura e Urbanismo de Pernambuco (CAU-PE), Roberto Montezuma, que defende que as gestões públicas deem um passo além de somente conscientizar as pessoas. “Retirar a água de vasos de plantas é a contribuição cidadã e imediata. Mas as cidades têm que dar o exemplo. Caso contrário, todos os anos, veremos a dengue vir e voltar”, completa.
Alta incidência
Em 41 municípios pernambucanos, a incidência da dengue é considerada alta, o que leva em conta o número de casos para cada grupo de 100 mil habitantes. Veja a lista:
Itapetim (2.042,58)
Sanharó (1.331,65)
São José do Egito (1.319,75)
Pedra (1.258,73)
Venturosa (1.109,48)
Limoeiro (949,66)
Goiana (889,04)
Calumbi (852,32)
Condado (842,70)
Itaquitinga (808,58)
Surubim (740,44)
Iguaraci (726,25)
Ingazeira (723,21)
Fernando de Noronha (658,81)
Vertentes (633,87)
Toritama (584,87)
Belo Jardim (571,91)
Casinhas (570,86)
Jataúba (566,49)
Camaragibe (530,62)
Tuparetama (528,32)
Iati (527,37)
Lagoa do Carro (469,65)
Macaparana (457,76)
São Bento do Una (434,74)
Santa Cruz do Capibaribe (433,33)
Vitória de Santo Antão (433,01)
Buenos Aires (423,92)
Itambé (422,00)
Brejinho (415,33)
Alagoinha (414,04)
Timbaúba (412,30)
Pesqueira (409,00)
Betânia (392,41)
Afogados da Ingazeira (385,80)
Taquaritinga do Norte (371,49)
Ipojuca (358,02)
Carpina (351,65)
Tabira (338,40)
Flores (305,32)
Igarassu (300,22)
Do Folha de PE

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.