Blog Rômulo Lima

Postos das cidades de PE, Lagoa Grande e Moreilândia foram interditados.
De nove cidades, 27 bicos de bombas foram reprovados.
Nove cidades do Sertão de Pernambuco foram fiscalizadas pelo Instituto de Pesos e Medidas de Pernambuco (Ipem-PE) durante uma operação conjunta da Secretaria da Fazenda e da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). Durante a ação, que aconteceu na última semana, 34 postos de gasolina e 103 bicos de bombas passaram por vistorias, 27 bicos foram reprovados e dois postos foram interditados.
O Ipem percorreu postos nos seguintes municípios do Sertão pernambucano: Afrânio, Dormentes, Lagoa Grande, Santa Maria da Boa Vista, Orocó e Cabrobó, Bodocó, Exu e Moreilândia. De acordo com o gerente regional do Ipem em Petrolina, Albecirone Cruz, os números são alarmantes. “A ação surgiu depois de uma reunião em Recife, quando foi apresentada uma lista negra de postos da região. Na fiscalização, de 34 postos, 103 bicos de bombas vistoriadas, 27 foram reprovadas, um percentual de 26% com irregularidades. Nas cidades de Lagoa Grande e Moreilândia, tivemos dois postos interditados e aconteceram 15 laudos de autuação”, explica.
Segundo o Ipem, os proprietários dos postos podem sofrer advertência verbal, por escrito e até ter que pagar multas que variam de R$100 a R$ 1 milhão e meio. O proprietário tem o prazo de dez dias para se manifestar e enviar a defesa quanto as irregularidades. Os consertos das bombas devem ser solicitados por mecânicos credenciados e lavrados os autos. Depois disso, um metrologia precisa fiscalizar novamente. “Vamos redobrar a fiscalização. E já que aconteceu em nove cidades da região, já pedi ao presidente do Ipem um reforço para a regional”,  destaca Albecirone.
Dentre as irregularidades encontradas estavam, mangueira com vazamentos e danificações, erros na medição, lacre violado, medida volumétrica baixa, bico com vazamento com de mais de 40 ml e vazamento no bloco do medidor interno.
Além das fiscalizações, o Ipem ressalta a importância do consumidor acompanhar o abastecimento e denunciar caso perceba alguma irregularidade. Na região é possível acionar o Ipem através do número (87) 3861-6629 ou ligar para Ouvidoria no 0800 081 1526 e registrar a denúncia.
Juliane Peixinho  
Do G1 Petrolina

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.