Blog Rômulo Lima

Novo calendário entrará em vigor no dia 1º e deve durar, pelo menos, quatro meses.
A partir do dia 1º de maio, o calendário de abastecimento de água em 14 municípios atendidos pelo Sistema Jucazinho ficará mais rigoroso. O motivo é a falta de chuvas e as previsões de índices abaixo da média no Agreste nos próximos meses. O objetivo é tentar preservar a barragem, que está em 7,8% de sua capacidade, o que corresponde a 25 milhões de metros cúbicos. Há um ano, esse quantitativo era de 30%, equivalente a 100 milhões de m³.
Em Caruaru, haverá um cronograma específico. Haverá abastecimento por três dias e outros quatro de interrupção em 40% da cidade. Já em 60%, o atendimento ocorrerá da maneira oposta. O calendário mais rigoroso ocorrerá em Santa Cruz do Capibaribe, que terá 28 dias sem água e apenas dois com o fornecimento. A Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) afirma que realizará um estudo para readequar o abastecimento na localidade, podendo fazer com que ocorra em um intervalo entre dez e 15 dias.
“Estamos mudando o calendário de abastecimento com o objetivo de preservar o manancial, evitando que entre em colapso”, explicou o presidente da Compesa, Roberto Tavares, acrescentando que a medida deve ficar em vigor, no mínimo, pelos próximos quatro meses.
Adutora
A Compesa também precisa concluir a Adutora do Agreste, que deve garantir o abastecimento pelos próximos 30 anos. Segundo a direção da companhia, a obra está em ritmo lento pela ausência de um cronograma de desembolso financeiro por parte do Governo Federal. Até o momento, já foram implantados 250 quilômetros na primeira etapa, e aplicados R$ 450 milhões de um total de R$ 1,3 bilhão.
Confira o calendário:
- Caruaru (40% da cidade): 3 dias com água e 4 dias sem água
- Caruaru (60% da cidade): 4 dias com água e 3 dias sem água
- Riacho das Almas: 3 dias com água e 4 dias sem água
- Bezerros: 2 dias com água e 10 dias sem água
- Gravatá: 2 dias com água e 8 dias sem água
- Cumaru: 2 dias com água e 3 dias sem água
- Passira: 4 dias com água e 3 dias sem água
- Surubim: 2 dias com água e 6 dias sem água
- Casinhas: 3 dias com água e 6 dias sem água
- Vertente do Lério: 3 dias com água e 6 dias sem água
- Santa Maria do Cambucá: 3 dias com água e 6 dias sem água
- Frei Miguelinho: 3 dias com água e 6 dias sem água
- Vertentes: 3 dias com água e 6 dias sem água
- Toritama: 2 dias com água e 12 dias sem água
- Santa Cruz do Capibaribe: 2 dias com água e 28 dias sem água
Do Folha de PE

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.