Blog Rômulo Lima

Reunião cobrava prestação de contas de clube.
Bosco Cigano está afastado por determinação da Justiça.
Agressão foi filmada por celulares de pessoas que estavam na reunião.
O prefeito afastado do município de Baturité, Bosco Saraiva, o “Cigano”, agrediu durante uma assembleia, na noite desta terça-feira (21), o professor João Batista Lima de Assis. Segundo o professor, conhecido na cidade como "Batistinha", Bosco administra o Itamaracá Clube há oito anos e os sócios estavam reunidos no prédio da Secretaria de Finanças da cidade de Redenção para cobrar a prestação de contas. Contatado por telefone, o prefeito disse que participava da Assembleia e quando o professor fez um gesto para tentar agredi-lo, ele reagiu em legítima defesa.
Nas imagens feitas por testemunhas, Bosco dá um soco no rosto do professor e tenta desferir vários outros socos e chutes. “Já era tarde e todo mundo estava cansado. Já haviam falado várias pessoas e cada uma explanou  aproximadamente entre três e cinco minutos. Ele quis se pronunciar e falei para ele que ele tinha somente três minutos", disse o professor. Após falar isso, de acordo com o professor, o ex-prefeito ficou nervoso e disse que ia falar. “Percebi que ele ficou irritado e falei que ele não prestou contas em oito anos e que não ia conseguir se explicar em três minutos. Foi aí que ele me deu um soco”, disse.
De acordo com João Batista Lima, o objetivo dos sócios é que o local seja transformado em um lugar que traga benefícios para a população clube", disse. “Nós convocamos a reunião de forma urgente justamente para o Bosco Cigano prestar as contas. Ele está à frente do Itamaracá Clube há oito anos e jamais prestou contas. O que me revolta e a maioria dos sócios é que parece que ele é o dono do local. Inclusive ele cobra R$ 5,00 de entrada no clube o que é proibido. Lembro que o clube pertence a sociedade civil e não a ele”, explicou.
O professor vai registrar um Boletim de Ocorrência (BO) na Delegacia Municipal de Baturité ontra o ex-prefeito Bosco Cigano.
Afastamento
Bosco Cigano está afastado por determinação da Justiça. Ele foi denunciado por fraudes em licitações, irregularidades no pagamento de empresas terceirizadas e uso de máquinas do Programa de Aceleração do Crescimento na coleta de lixo do município. Servidores do município alegam que estão sem receber os salários há cinco meses.
Do G1 CE
Foto: TV Verdes Mares/Reprodução

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.