Blog Rômulo Lima

Devido ao grande número de casos de dengue e febre chicungunha registrados no Estado, o Ministério Público de Pernambuco (MPPE) recomendou aos prefeitos de Bodocó, Danilo Rodrigues, e Granito, Antonio Carlos Pereira, a imediata adoção de medidas administrativas para combater a proliferação do mosquito Aedes aegypti, transmissor das duas enfermidades. De acordo com dados da Secretaria Estadual de Saúde, de janeiro a abril de 2015 foram registrados em Pernambuco 18.431casos, o que representa um aumento de 424% em relação ao mesmo período do ano passado.
Cabe aos gestores municipais realizar a limpeza de terrenos, lotes e imóveis públicos e notificar os moradores para que façam o mesmo em suas residências e estabelecimentos comerciais, inclusive com a adoção de limpeza compulsória e multa para aqueles que se recusarem a cumprir as notificações.
Os municípios também têm a obrigação de realizar, por meio dos seus agentes públicos, visitas mensais aos imóveis para constatar a existência de criadouros do mosquito, bem como orientar e conscientizar os munícipes, por meio de palestras, passeatas e campanhas em escolas e outros órgãos públicos, sobre as atitudes que devem ser adotadas na prevenção contra a dengue e a febre chicungunha.
Por fim, o promotor de Justiça de Bodocó Manoel Dias da Purificação Neto recomendou aos prefeitos que providenciem a estrutura necessária para melhorar a atenção à saúde no médio e longo prazos.
Dentre as medidas estão a implantação de um serviço de vigilância epidemiológica em cada município; a prestação de assistência aos pacientes; a integração das ações de prevenção à dengue e chicungunha às ações das equipes da Estratégia Saúde da Família; a realização de ações de saneamento ambiental, como a limpeza de canais e esgotos a céu aberto; e a implementação de ações integradas de educação em saúde e mobilização social.
Fonte: MPPE
Ministério Público de Pernambuco

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.