Blog Rômulo Lima

O garoto de 17 anos é um dos membros da Escola Dom Idílio, de Ouricuri-PE, que está representando o Brasil na competição. A medalha veio na prova dos 400 metros.
Os atletas da Escola Dom Idílio, em Ouricuri, cidade do Sertão Pernambucano, começaram a fazer bonito no Mundial Escolar, que está sendo disputado na China. Competindo nos 400 metros, Kelvin Vieira garantiu a medalha de bronze para o Brasil. Essa conquista tem um sabor especial, já que o menino de 17 anos só está na competição por uma ajuda do destino.
– Tecnicamente, ele nem iria para a seletiva. Tinha o Germano, que é atleta nosso desde cedo, faz as mesmas provas dele, e, de repente, a gente não conseguia manter contato. Mandava mensagem no Facebook, procurava na escola e nada. Aí, o prazo de inscrição para o Brasileiro estava estourando e nós sentamos e decidimos mandar o Kelvin. Ele é muito esforçado nos treinos e foi evoluindo até chegar onde chegou – conta Herton Diniz, um dos professores da Escola Don Idílio.
Morador do Povoado do Lopes, na Zona Rural de Ouricuri, Kelvin foi descoberto pelo professor Geovan Peixoto. Segundo Herton, a medalha é a recompensa para o garoto que, para treinar, percorre 23km entre sua casa e a sede do município.
– O Professor Geovan Peixoto convidou e ele começou a frequentar os treinos pela tarde. O treinador viu que ele tinha potencial. Ele fez jus ao esforço de vir treinar, ajudou a Escola no Brasileiro e agora é medalhista mundial. É muita coisa, um negócio diferente – destaca Herton.
Por  
Petrolina, PE

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.