Blog Rômulo Lima

Bombeiros combatem incêndio na residência atingida.
Vítimas estavam na aeronave.
Avião de pequeno porte cai sobre casa no bairro Minaslândia, em Belo Horizonte, pouco tempo depois de decolar (Foto: Flávio Tavares/ Hoje em Dia/ Estadão Conteúdo)
Um avião de pequeno porte caiu em cima de uma residência na tarde deste domingo, no Bairro Minaslândia, Região Norte de Belo Horizonte. O acidente ocorreu na Rua São Sebastião, próximo à estação de metrô Primeiro de Maio. Três pessoas morreram e uma ficou ferida. O avião teria decolado do Aeroporto da Pampulha com direção a Americana (SP) com dois tripulantes e um carona a bordo, que também era piloto, quando a aeronave perdeu a sustentação e caiu.
A queda do avião surpreendeu moradores da região, que se assustaram com o barulho e o tremor causados pelo acidente. “Eu moro exatamente de frente para a casa. Foi um susto muito grande, eu custei acreditar no que via”, relatou Syllas Valadão.
“O avião começou a falhar e parece que o piloto tentou algo para estabilizar e não conseguiu. Ele caiu de ponta na garagem de uma casa e explodiu”, contou. Segundo ele, a explosão pode ser sentida em várias casas da região. Com o tremor, telhas de residência próximas se desprenderam e voaram.
“Tinha gente na casa que ele caiu, mas como ele acertou só a garagem eles conseguiram sair. Alguns tentaram até voltar e entrar para salvar algo, mas foram impedidos por quem estava perto”, disse Syllas. “Eu mesmo tentei me aproximar do fogo, mas não consegui, estava muito quente. Infelizmente não dava para salvar ninguém ali”, lamentou.
Avião de pequeno porte cai em Belo Horizonte (Foto: José Neto/ TV Globo)
Segundo Syllas, além da garagem destruída, uma igreja batista nos fundos foi atingida e uma casa ao lado sofreu avarias.
Com a queda do avião, segundo o Corpo de Bombeiros, houve incêndio na casa. Quatro viaturas da corporação estão no local. Equipe da Infraero e da Defesa Civil foram acionadas. O avião era um bimotor King Air.
De acordo com o Registro Aeronáutico Brasileiro (RAB), o bimotor de matrícula PR-AVG estava com a Inspeção Anual de Manutenção (IAM) e o Certificado de Aeronavegabilidade (CA) em dia. O primeiro estava com data de validade para o dia 30 de janeiro de 2016. Já o certificado tinha validade para 16 de julho de 2020.
Esta é a sétima ocorrência de pouso forçado ou queda de aeronave na Região Metropolitana de Belo Horizonte desde agosto de 2014; dessa vez, com vitimas. Nas outras, o pouso permitiu que os tripulantes fossem salvos.
Do Correio Braziliense

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.