Blog Rômulo Lima

No Brasil, o técnico Herton Diniz acompanha tudo o que está acontecendo com sua aluna na China. "Janaína e Emerson Souza vão me mandando tudo pelo celular", diz.
Antes de embarcar para o Mundial Escolar de Atletismo, que está sendo disputado na China, Janaína Santos não escondia que seu maior desejo era conquistar uma medalha. Nesta terça-feira, a meta da pernambucana de Ouricuri, no sertão do estado, se tornou realidade em dose dupla. A menina de 17 anos conquistou a prata nos 100 metros rasos e o bronze no revezamento medley.
Enquanto Janaína e os outros seis atletas de Ouricuri competem na China, no Brasil, o técnico Herton Diniz vai se adaptando a diferença de horários entre os dois países, para acompanhar o desempenho de seus alunos. No Mundial, os atletas estão sendo acompanhados pelo técnico Emerson Souza.
– Janaína e Emerson Souza vão me mandando tudo pelo celular. Estou acordado desde 02:00 da manhã acompanhando Janaína nas suas duas últimas provas. Antes dos 100 metros a internet deu problema, tive que tomar um remédio para aguentar o nervosismo – revela o treinador.
Sobre as conquistas de sua aluna, Herton confessa que pensou que a menina fosse ficar abalada após o resultado ruim na prova do salto em distância. Mas, segundo o treinador, Janaína disse que teria que honrar sua cidade no decorrer da competição.
– Ela tinha tudo para ganhar o salto em distância, mas queimou dois saltos que ganharia. Pensei que ela fosse ficar abalada, mas a danada disse que tinha que defender sua terra com unhas e dentes e que iria para cima nas outras provas. E foi, né? – conta Herton, cheio de orgulho.
Além de Janaína Santos, outros dois pernambucanos conseguiram garantir medalhas no mundial. Kelvin Viera, da Escola Estadual Dom Idílio, em Ouricuri, ficou em terceiro lugar no 400m rasos. Anderson, da Escola Estadual Professora Inalda Spinelli, do Recife, ficou com dois bronzes, sendo um no lançamento de dardo e outro nos 400m rasos.
Por
Ouricuri, PE

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.