Blog Rômulo Lima

Na manhã desta quarta-feira (08/07), a aposentada Arcanja Maria de Sousa, de 66 anos, morreu após ser atropelada por um ônibus da empresa E. Soares de placa LVJ 5154, no Km 32 da rodovia PI-130 que liga Nazária a Palmeirais (82 km de Teresina).
O corpo da vítima ficou totalmente esmagado com pedaços do corpo espalhados pela estrada. Os funcionários do IML tiveram que recolher algumas partes do corpo com as mãos para juntar no gavetão do Instituto onde o corpo foi levado para fazer o exame cadavérico.
O acidente ocorreu no povoado Coroa, em Palmeirais. O marido da vítima, o comerciante, José Mendes de Sousa, 67 anos, declarou que a mulher estava indo pegar o ônibus que faz a linha Palmeirais/Teresina para ir para Parnarama no Maranhão onde receberia seus proventos da aposentadoria. Segundo ele, ela ia pegar o ônibus até o posto Mangueira onde as pessoas pegam uma balsa, atravessam o rio Parnaíba e chegam no município maranhense.
O impacto do corpo de Arcanja foi tão grande que a frente do ônibus ficou amassada e cabelos da mulher ficaram na grade de proteção da dianteira do veículo.
José Mendes declarou que a mulher atravessou a rodovia correndo para pegar o ônibus e foi atingida pelo veículo. “Foi uma fatalidade, ela ia pegar o ônibus que a atropelou, nós temos quatro filhos e sempre fomos um casal muito unidos, foram 27 anos de casamento sem nenhuma briga, ela gostava muito de plantas e o jardim da nossa casa sempre foi bonito e perfeito, mas isso é triste e teve que acontecer. Eu ainda cheguei a ver ela correndo e depois do choque a bolsa que ela levava ficou por cima dela”, falou o marido da vítima.
A filha da vítima, a desempregada, Iara Mendes de Sousa, disse que sua mãe ia atravessar a pista quando o ônibus escolar ia passando e parou porque pensava que ela ia entrar no veículo e ela continuou atravessando, logo em seguida o ônibus que vinha atrás a atropelou. “Foi uma fatalidade, eu vi o ônibus escolar parando para que ela entrasse, ela sinalizou que ia pegar o outro ônibus e me deparei apenas com a batida”, declarou Iara.
O motorista identificado como Denilson ainda tentou desviar do corpo da aposentada, mas não conseguiu. Arcanja Maria e o marido José Mendes tinham um bar nas margens da rodovia PI -130 a 31km do Centro de Palmeirais e era proprietária de boas partes da terra da região onde mora sua família.
Iara Mendes e José Mendes disseram que é preciso instalar quebra-molas porque aumentou muito o fluxo de caminhões, automóveis e ônibus que passam na rodovia em alta velocidade. Os moradores disseram que se não for construído um quebra-molas eles vão fazer bloqueio da rodovia e eles mesmo vão abrir uma vala para reduzir a velocidade e os casos de acidente que ocorrem no local.

Com informações: Meio Norte

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.