Blog Rômulo Lima

A primeira etapa das obras de esgotamento sanitário de Ouricuri, município do sertão pernambucano, está pronta para ser entregue à população. A obra foi iniciada em 2012 e o serviço concluído corresponde à cobertura de 23% da população da cidade, que é de aproximadamente 48 mil habitantes. A obra executada pela Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) teve investimento de cerca de R$ 30,4 milhões, oriundos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).
Conforme o engenheiro civil Maxwell Rodrigo Lima Tavares, analista em desenvolvimento regional da Codevasf e fiscal do contrato, a etapa pronta do saneamento de Ouricuri possui 39 quilômetros de rede coletora, 66 quilômetros de ligações condominiais, duas das cinco estações elevatórias que serão incluídas ao sistema e uma estação de tratamento de esgoto composta por duas lagoas facultativas e duas de maturação.
A operação do sistema ficará a cargo da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa), após celebração do Termo de Entrega Definitiva da Obra, a ser assinado entre Codevasf, Prefeitura Municipal de Ouricuri e Compesa.
Saneamento ampliado
Com a implantação, ampliação e melhoria de sistemas de esgotamento sanitário, a Codevasf investiu R$ 598,9 milhões em obras que atualmente encontram-se concluídas nos estados de Alagoas, Bahia, Maranhão, Minas Gerais, Pernambuco, Piauí e Sergipe. Outros R$ 647 milhões estão sendo aplicados em obras contratadas e em processo de execução em 55 municípios nos sete estados atendidos pela Companhia. Somente em Pernambuco, o investimento total em saneamento alcança R$ 182,1 milhões.
Para o engenheiro civil e gerente regional de Revitalização de Bacias da Codevasf em Pernambuco, Elijalma Augusto Beserra, as ações de esgotamento sanitário tocadas pela Companhia são de grande importância para a população que ganha com a redução de uma série de doenças provenientes da falta do saneamento básico e para o meio ambiente, uma vez que tratando o esgoto que seguirá para o rio é feita a prevenção necessária para reduzir a poluição no rio São Francisco.
“Estamos concluindo algumas obras e retomando outras para que o objetivo da revitalização seja cumprido, especialmente no tocante a implantação dos sistemas de esgotamento e tratamento de esgotos em nossa área de abrangência. A nossa expectativa é dar prosseguimento a essa e as outras obras que compõem o programa de revitalização do rio São Francisco executadas pela Codevasf em Pernambuco”, disse Elijlama.
“Só em Petrolina, o investimento é superior a R$ 65 milhões na obra de implantação da nova estação de tratamento de esgoto da área central da cidade. A ação possibilitará o fim do lançamento dos esgotos in natura no rio São Francisco e vem sendo executada pela Companhia Pernambucana de Saneamento, órgão do governo estadual, com recursos repassados pelo governo federal por meio da Codevasf”, concluiu Elijalma Beserra.

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.