Blog Rômulo Lima

Os Blogs Rômulo Lima e Davi Diniz, deram o tiro de largada rumo às prévias das eleições municipais de 2016, começando por Bodocó e caminhando pela região do Araripe, no intuito de começar a mexer com um assunto muito sério e de interesse popular.
Estamos começando a trabalhar neste processo de politização e conscientização popular de forma parceira, porque acreditamos que é necessário que a população acredite no prestigio e credibilidade dos blogueiros não só da nossa região, mas também de todo Brasil, pois este está sendo um dos principais vínculos de informações no mundo.
Desde já, queremos agradecer em nome do Blog Rômulo Lima e Davi Diniz, também em nome de todos os blogs da região, a atenção e o prestigio que temos apreciado da sociedade leitora assídua ou casual, que tem feito com que nosso trabalho venha sendo cada vez mais otimizado e proveitoso para todos que buscam informações através destes canais virtuais.
Neste primeiro momento, o nosso entrevistado foi o ex-vice prefeito de Bodocó, José Claudio Cavalcanti (PMDB).
Começaremos a expor, algumas perguntas da imprensa e respostas por parte do entrevistado, no mesmo, mostraremos também, algumas declarações e opiniões da mesma parte.
Começamos entrevistando o Sr. José Claudio, ex-vice prefeito de Bodocó com mandatos de 2005 a 2008 sendo vice de Dr. Junior Marcelino e de 2009 a 2012 com Dr. Brivaldo Alves.
Primeiramente, a imprensa cumprimenta o Senhor José Claudio com apreço e satisfação pela honra de poder contar com sua contribuição para este trabalho que consideramos muito importante para o processo de politização e conscientização social.
IMPRENSA: José Claudio, durante 16 anos a cidade de Bodocó viveu processos eleitorais em que o partido do atual prefeito Danilo Rodrigues (PSB), não obteve vitória tendo como principal protagonista durante esses anos o ex-prefeito Dr. Brivaldo Alves, com três eleições tendo o senhor como vice no seu ultimo mandato e como todos sabemos, o mesmo ainda conseguiu eleger um dos secretários ao cargo de prefeito, Dr. Junior Marcelino tendo o senhor também como vice. Como o Senhor avalia esses processos? Para o Senhor, com o quê o Dr Brivaldo contava de tão especial fazendo dele um político forte, dominando uma situação política durante tanto tempo?
JOSÉ CLAUDIO: Em primeiro lugar, quero aqui agradecer aos blogueiros, pela oportunidade que estão me dando, quero dizer, que esses dezesseis anos em que Brivaldo esteve à frente do município de Bodocó, eu atribuo ao carinho e ao respeito que ele sempre teve pela cidade e a atenção que sempre teve pelo povo,  ao trabalho e a dedicação, Brivaldo se entregou muito ao povo de Bodocó.
Ele é um político que sempre esteve disposto, todos nós o conhecemos, é visto que até hoje ele recebe muitos convites para visitas e ele tem retribuído bastante esse carinho.
Eu acredito que isso foi o que levou Brivaldo a ficar tanto tempo à frente do nosso município, posso falar também da minha pessoa, porque fiz parte deste processo e fico muito feliz por isso, disse.
IMPRENSA: Mesmo atribuindo valores pessoais e trabalho a Brivaldo, fazendo dele um líder que dominou todo esse tempo o cenário político de Bodocó, o senhor acredita que houve incompetência ou impotência dos adversários dele nas épocas em que foi vitorioso? Pois como sabemos, o mesmo venceu dois ex-prefeitos, um deles sendo o pai do atual, o Dr Lairton Rodrigues e o Senhor José Lisledo.
JOSÉ CLAUDIO: Eu sou um político que não gosto de falar mal de políticos, eu até sonho com uma política diferente aqui em Bodocó, que quando a gente desça do palanque, a gente possa desarma-lo, que façamos política apenas no período eleitoral, mas respondendo a pergunta, eu acho que eles se acomodaram no poder, na verdade não estavam atendendo aos anseios do povo, daí chegou Brivaldo como uma novidade e o povo depositou esperança nele, então, aconteceu todo o trabalho que o povo esperava.
IMPRENSA: Apoiando Dr Junior Marcelino juntamente com você na chapa como vice, o derrotado foi o saudoso Dr.Ricardo Teles, durante o mandato de Dr.Junior, houve rompimento de sua pessoa com o prefeito e do prefeito com o Dr. Brivaldo, o quê o Senhor pode nos falar acerca dessa situação?
JOSÉ CLAUDIO: Na época, eu não seria vice-prefeito e nem Junior Marcelino teria sido prefeito se Brivaldo não tivesse nos apoiado, na verdade, o que houve com Junior Marcelino, foi que ele ouviu muitas pessoas que não tinham nada a ver com o processo político de Bodocó, pessoas que não tinha o porquê, de desviar ele do foco “da coisa”, mas na verdade, eu sei que no inicio ele tinha um bom pensamento de continuarmos trabalhando juntos, eu, ele e Brivaldo, trabalhando por Bodocó, mas ele se desviou, e em uma determinada reunião, eu falei pra ele: “Junior, você não seria prefeito e nem eu vice se não tivéssemos sido apadrinhados por Brivaldo, então, a gente não pode esquecer que ele foi o nosso padrinho político e a gente tem que trabalhar juntos.”
Até porque Brivaldo só queria ajudar, em outra conversa eu falei pra Junior, “Junior, se for o caso, você chama Brivaldo, nós conversamos juntos, resolveremos o que for preciso juntos, eu você e ele, você é que é o prefeito, ninguém quer tirar isso de você!”
Segundo José Claudio, Junior Marcelino costumava dizer em palanques que Brivaldo seria um assessor de luxo, passaram-se mais de um mês e nada passava pelas mãos dele, então falou Zé Claudio sobre Brivaldo: “- O cara foi prefeito duas vezes, elegeu a gente, então ele não podia ter feito essa grosseria com Brivaldo!”.
José Claudio ainda disse que “muitos pensam que o primeiro a romper com Junior foi Brivaldo”, mas na verdade ele foi o primeiro e que Brivaldo ainda tentou apaziguar, solicitando que eles pudessem “conversar direito e resolver as questões com calma”.
Segundo José Claudio, houve “um grupinho que surgiu para tentar derrubar Brivaldo a todo custo” e que ele não aceitava aquilo.
Essas afirmações de José Claudio são devidas ao apadrinhamento de Brivaldo, ou seja, se Brivaldo fez tudo o que fez por eles, não seria justo o que estava acontecendo.
JOSÉ CLAUDIO: Se Brivaldo não tivesse sido um bom gestor eu jamais teria ficado com ele, pois o que me fez ficar ao lado dele foi o fato dele ter trabalhado muito pelo povo, e também por gratidão. (afirmação do mesmo).
Falamos a respeito da eleição de 2008 em que Brivaldo enfrentou dois dos ex-secretários, Dr. Junior e Dr. José Inaldo,  o entrevistado comentou levemente sobre as eleições, mas disse que no grupo sempre teve uma ou duas pessoas que queriam tomar o lugar de Brivaldo por achar que ele não merecia ser o prefeito, então perguntamos se os dois citados Junior e Zé Inaldo seriam um deles e ele falou que não diria que eles seriam essas pessoas, mas que foi alguém que já deve ter rompido.
JOSÉ CLAUDIO: Uma meia dúzia que não aceitava a administração de Brivaldo fez por onde surgir algumas candidaturas incentivadas.
Falando sobre a ultima eleição onde Brivaldo perdeu para o atual prefeito Dr. Danilo Rodrigues, questionamos se houve algo pertinente que tivesse fragmentado e desgastado o governo de Brivaldo, ao ponto de leva-lo à derrota.
Dentro dessa questão, foi incluído o nome do candidato à vice da ocasião que foi o Dr. Zé Inaldo, o mesmo teria no começo das prévias lançado o nome de sua esposa como pré-candidata ao cargo de prefeita, mas posteriormente surgiu como aliança no grupo de Brivaldo, disputando a candidatura com Dr. Edimilson Alencar, sendo logo escolhido para vice do candidato “Democrata”, daí, perguntamos se José Claudio concordava com boatos de que uma das principais culpas da derrota teria sido uma escolha errada do vice à disputa.
JOSÉ CLAUDIO: Não vou atribuir essa derrota a Zé Inaldo, pois a derrota foi do grupo, política não se faz em cima de uma pessoa só, mas sim, por um grupo, acredito que o que levou Brivaldo a perder, foi a grande expectativa do povo diante do seu governo, devido à vitória “esmagadora” que tivemos na eleição anterior, as pessoas criaram uma expectativa muito grande e achavam que deveriam mudar escolhendo assim outro prefeito. "A gente pegou o município devendo muito, a casa teve que ser arrumada, a sorte, é que foi Brivaldo que pegou a prefeitura naquela época, pois outro não conseguiria arrumar nada, diferente de nós que entregamos a casa arrumada", lembrou.
Na oportunidade, falamos sobre a gestão Danilo Rodrigues (PSB), onde José Claudio comentou e deu sua avaliação sobre a atual administração.
Na opinião do entrevistado, “o atual prefeito teve oportunidade ímpar”, mas não cumpriu com suas promessas de campanha deixando a desejar sua maior proposta, que seria “Um novo Bodocó”, afirmou convicto que o prefeito não está fazendo um bom trabalho.
Segundo ele, algumas obras que o atual gestor esteve e está executando, são projetos deixados pela gestão anterior, tais como: O complexo industrial do leite, a da quadra de Sipaúba, alguns calçamentos, dentre outras coisas.
Em seguida questionamos o motivo pelo qual essas obras não foram realizadas pelo seu governo.
O mesmo alegou que seria necessário um pouco mais de tempo para que as obras citadas fossem concluídas. E como não poderiam parar, deveria passar a sequencia para o próximo governo.
Alegando também, que Danilo poderia estar trabalhando mais porque o mesmo encontrou a “casa arrumada e com casa arrumada é fácil trabalhar”.
“Ando muito pelo município e escuto os reclames do povo, mas 2016 está chegando e o povo vai poder avaliar e tomar uma decisão”, Frisou José Claudio, concluindo sua avaliação sobre o atual governo.
Tocamos em um assunto polêmico que está deixando o povo de Bodocó ansioso e com muita expectativa, a escolha do futuro candidato a vice na chapa de Brivaldo.
Sabendo que os principais nomes mais especulados são os de José Claudio e do farmacêutico Dr. Edimilson Alencar filiado ao (PRTB), questionamos como seria a escolha do nome, se, seria uma escolha técnica, avaliando a história e a relevância de cada um dentro do grupo, ou se seria uma escolha baseada na opinião da massa.
“Essa questão de vice-prefeito, está rodando todo o município, eu acho que Bodocó é a única cidade que se fala mais em vice-prefeito, eu tenho conversado com alguns colegas vereadores, e dizia que a gente está fazendo duas campanhas, uma para prefeito e outra para vice.”
Convicto de que será o escolhido, afirmando que sua disputa não está sendo com Edimilson, mas sim, com o próximo adversário declarou o seguinte: “Eu espero que as coisas sejam resolvidas de forma amigável, que possamos sentar para tratar dessa questão juntos, eu, ele e Brivaldo, os maiores interessados”.
Sugeriu também que sejam feitas reuniões com as principais lideranças comunitárias a fim de se chegar a um consenso e decidir quem disputará o cargo em questão.
José Claudio se declarou como a melhor opção, segundo ele, devido à sua história como servidor do povo bodocoense, dizendo que merece mais uma oportunidade de voltar a trabalhar para o povo ao lado de Brivaldo.
Resolvemos também entrar em um assunto que tem alimentado mais ainda a politicagem dos bodocoenses, a terceira via, ou, a terceira opção para prefeito, tendo como protagonista desta história o médico Dr. Otávio Pedroza.
A terceira via na região do Araripe é muito difícil, aqui em Bodocó principalmente, como temos visto antes, tentaram criar terceiros partidos, mas nunca deram certo.
“Essa terceira via que falam em Bodocó é feita por pessoas que saíram do nosso grupo e outras que têm envolvimento com o outro lado, mas eu sonho e alimento a esperança da união, que possamos sentar e conversar, porque são pessoas boas que somam",comentou.
IMPRENSA: Há boatos, sobre uma possível aliança entre Otávio e Brivaldo e também, Otávio e Danilo, chegou até o senhor, alguma afirmação de dentro da casa de Brivaldo ou de alguém ligado a ele sobre essa suposta aliança?
JOSÉ CLAUDIO: Olha, eu sou um amigo de primeira hora de Brivaldo, na questão politica, a gente combina muito, pelo que sei, houve uma pequena reunião na casa do amigo Elenilson envolvendo os vereadores Pedrinho e Luiz Matias, mas foi apenas uma conversa primária, ainda poderão acontecer outras conversas, só que desta vez ainda não foi tratado essa questão de aliança, ainda não há aliança.
IMPRENSA: O que aconteceu dentro do grupo, que levou Pedrinho, Luiz Matias e Otávio a se desligarem criando assim a terceira via?
JOSÉ CLAUDIO: O que aconteceu, foi que quando perdemos a eleição, gerou-se muita expectativa no grupo, de quem seria o próximo candidato, pois tinha uma questão na justiça por conta de uma gravação que incriminava Brivaldo, podendo tirar dele o direito de disputar novamente, sendo que essa questão já foi resolvida. Mas ainda assim, o grupo que criou a terceira via, continuou alimentando a ideia.
Questionado sobre quais seriam os projetos de maior prioridade para Bodocó, José Claudio afirmou que esse seria o motivo pelo qual ele deseja tanto voltar ao cargo de vice-prefeito.
“Eu acho que a gente faltou fazer algumas coisas, por isso eu tenho essa vontade de voltar e sei que essa também é a vontade de Brivaldo, que a gente possa estruturar essa cidade.”
Citou como uma das prioridades a estruturação da Av. José Pires, a saída da BR 122 rumo a Ouricuri, a Rua Manoel Alves de Medeiros como principal via de acesso e transito da cidade.
Outra prioridade para José Claudio seria o abastecimento d’água e aração de terras para os produtores rurais, tendo como alvo principal os pequenos agricultores, não esquecendo de ressaltar a importância do transporte escolar, que na sua opinião, deixa muito a desejar, pois há muita irresponsabilidades de alguns condutores que estão transportando os alunos de forma errada, e disse ainda que espera alguma atitude da justiça diante disso.
Não se hesitou em afirmar que a zona rural está em total abandono, declarando que “Bodocó é uma cidade pacata e acolhedora”, o que é bom se copia, se ele (Danilo) deixar alguma coisa boa, copiaremos, pois se for da vontade do povo que a gente volte, com certeza a gente vai dar sequencia ao que for bom.
Antes de encerrarmos, o entrevistado falou também sobre o atual vice-prefeito Zé Jacó e seu desligamento com o prefeito de Bodocó, Danilo Rodrigues (PSB).
"Primeiramente, eu acho Zé Jacó muito corajoso, foi vereador, lutou e chegou a ser vice-prefeito, em algumas conversas que tivemos ele me disse que sabia que as coisas iriam desandar e que não queria participar de um governo que não era feito para o povo, quero dizer que, as  portas estarão sempre abertas tanto para Zé Jacó, quanto para qualquer outro que acredita e confia em nosso projeto", finalizou.

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.