Blog Rômulo Lima

Cenário político em Bodocó é incerto.
A sede de “poder” de algumas lideranças deste município começa a confundir o eleitorado e prenuncia falta de maturidade e conhecimento político.
A maior liderança de oposição em Bodocó é o ex-prefeito Brivaldo Alves que coloca o seu nome para candidato a prefeito de Bodocó nas próximas eleições de 2016, mesmo estando com restrições que possam impedir a sua candidatura. No entanto, o grupo de maior força se comporta com imaturidade numa briga sem sentido que comprova a falta de conhecimento no campo político. Edmilson Alencar, farmacêutico, vem trabalhando desde 2012 para ser o vice-prefeito na chapa do líder Brivaldo, por algum motivo cedeu seu lugar ao médico renomado Dr. José Inaldo na eleição de 2012.
A chapa de Brivaldo Alves (25) perdeu as eleições para Danilo Roidrigues (PSB) . Edmilson Alencar faz parte do grupo de Brivaldo e, portanto, não soma à majoritária, porém é o nome mais aceito no eleitorado do grupo. Por outro lado, José Claudio foi vice-prefeito por duas vezes e também se coloca a disposição de Brivaldo. Zé Claudio também não traz soma eleitoral para o grupo, no entanto é um exímio articulador e tem a total confiança de Brivaldo pelas atitudes demonstradas no decorrer do tempo. Em se tratando de votos, os dois trabalham com os votos dos amigos de Brivaldo Alves.
No cenário da política de Bodocó, mesmo o prefeito bastante desgastado não é difícil ressuscitá-lo, pois no grupo da situação há pessoas dedicadas a somar e esta conta de adição é o que vai dar a vitória em 2016. Portanto, é pertinente dizer que neste município está faltando compromisso com os seus munícipes, a hora agora não é de escolha de vice-prefeito é de agregar, somar, convidar e articular para Bodocó ganhar.
Com a inclusão de mais duas frentes de oposição em Bodocó puxadas por Dr. Otávio (PRTB) e Zé Jacó (PTB) o cenário político tende a se complicar, caso o líder Brivaldo não perceba que a política é volátil e muda instantaneamente.
A atual gestão do prefeito Danilo Rodrigues (PSB) é bastante criticada, mas não sofreu nenhum tipo de atuação por parte da maioria da oposição que deixa o legado do jovem prefeito tranquilo e sem preocupação até os dias de hoje, mas com certeza, após as decisões dos grupos, Dr. Otávio / Zé Jacó, seja de fato uma terceira via em Bodocó, o prefeito sofrerá alguns apertos, pois por enquanto apenas o Vice-prefeito rompido, Zé Jacó vem se desdobrando sozinho para analisar, investigar e denunciar o caos em diversas áreas da administração do prefeito.
A crítica aos candidatáveis Edmilson Alencar e Zé Claudio parte exatamente dai, pois em vez de fortalecer o grupo e agir como oposição, se calam frente à política e trabalham para pedir voto antes do tempo o que está deixando muita gente decepcionado e nauseado com tais atitudes.
A situação do município é crítica e ao mesmo tempo hilária, pois em vez de unirem-se com acordos e posições políticas, a briga gira em torno de quem será o candidato a vice-prefeito de Brivaldo Alves, se, Dr. Edimilson ou Zé Claudio. Os dois andam brigando voto a voto pelo apoio dos eleitores da nação 25, mas não somam em nada a chapa do líder Brivaldo Alves. A briga dos dois é vista nos sítios e na cidade como algo ridículo e infundado. A defesa do legado de Brivaldo de três mandatos e a situação de abandono que se encontra Bodocó é esquecida pelos atuais pré-candidatos a vice: Zé Claudio e Edmilson.
Nesse contexto, Zé Jacó ainda não se decidiu qual a sua atuação política em 2016, estará a partir de agora contando a sua história e expondo o seu trabalho. Jacó deu uma votação expressiva aos seus deputados nas ultimas eleições, por outro lado o grupo de Otávio Perdroza, também expressou uma votação significativa que o coloca como uma liderança forte no município. Uma união de Zé Jacó e Dr. Otávio pode mudar completamente os rumos da política no município, pois cada um tem argumentos para contar ao povo o que de fato acontece nos bastidores da política de Bodocó.
Bodocó está esquecido. A vaidade política atrapalha a cidade e os líderes não entendem que para unir-se em torno de um nome é necessário acordos, respeito e preocupação com um projeto que beneficie a toda a população.  A realidade do cenário político do município virá à tona até final do ano, e Bodocó pode ter três ou quatro candidatos a prefeito.  Dentro deste contexto, a eleição para 2016 se reveste de maior importância, considerando que a disputa colocará em destaque políticos que vem fazendo ensaios majoritários e que ainda estão quietos aguardando uma posição. Portanto, por enquanto, tudo continua incerto, inclusive as candidaturas oficiais.
Para tentar entender:
Por que brigar pela função de vice-prefeito, o que é um vice e para que serve?
O vice-prefeito é o segundo na hierarquia do Executivo municipal. Caso o prefeito precise se ausentar por motivo de viagem ou licença com mais de 15 dias, ou tenha o mandato cassado, ele assume as funções do titular. Enquanto o prefeito está em exercício o vice deve auxiliar na administração, discutindo e definindo em conjunto as melhorias para o município, pelo menos é o que seria correto, mas em Bodocó isso é confuso. Uma chapa majoritária respeitável escolhe o seu vice nas últimas instâncias, após articulações, conquistas e análise que possa somar votos e crescer a chapa.
Outros sim, o papel do vereador é bem mais interessante, pois cabe a ele elaborar as leis municipais e fiscalizar a atuação do Executivo, no caso o prefeito. São os vereadores que propõem, discutem e aprovam as leis a serem aplicadas no município. Entre essas leis está a lei orçamentária anual, que define onde deverão ser aplicados os recursos. Também é dever do vereador acompanhar as ações do Executivo, verificando se estão sendo cumpridas as metas de governo e se estão sendo atendidas as normas legais. O desenvolvimento de um município está em sua grande parte nas mãos dos vereadores que quando são comprometidos e leais fazem a máquina trabalhar.
E você, se gostasse de política e amasse a sua cidade, brigaria para ser o que além de prefeito ou prefeita?
Por Lusimar Lima
Sertão Nordeste

Postar um comentário

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Deve ser muito bom ser Prefeito... Brivaldo passou tanto tempo na prefeitura e ainda que de novo e de novo... Será que na cidade não existe outras pessoas com capacidade???? Por que Alves???? Tem que mudar, Bodocó precisa crescer e ele nada fez, com sua mulher muito simpática...pra não dizer ao contrário. Vamos mudar gente...Inovar!!! Vamos que vamos.

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.