Blog Rômulo Lima

A Polícia Federal, com a Operação Fair Play, diz apurar suspeitas de superfaturamento na construção da Arena Pernambuco, estádio usado na Copa do Mundo do ano passado.
O estádio – que fica em São Lourenço da Mata, na região metropolitana do Recife- foi construído pela Odebrecht, empresa investigada na Operação Lava Jato, que investiga um esquema de corrupção na Petrobras mediante pagamento de suborno a dirigentes da estatal.
Em coletiva, a polícia disse estar em busca de contratos firmados entre empresas e os governos estaduais para compará-los com os termos do acordo firmado para a construção da Arena Pernambuco.
De acordo com a PF, a Odebrecht é investigada por suposta fraude à concorrência internacional que deu origem à parceria público-privada fechada pelo governo de Pernambuco com dois braços da empreiteira: a Odebrecht Investimentos em Infraestrutura LTDA e Odebrecht Serviços de Engenharia de Construção e S/A.
Em Pernambuco, o contrato questionado hoje pela Policia Federal foi assinado pelo então governador Eduardo Campos e o atual deputado federal Tadeu Alencar, que na época era o procurador-geral do Estado.
De acordo com a investigação da PF, o superfaturamento na obra da Arena Pernambuco teria sido de R$ 42,8 milhões.
Veja a íntegra.

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.