Blog Rômulo Lima

O volante esteve em todas as partidas do Carcará em 2015 e nas quatro últimas de 2014.
Com três cartões amarelos, fica fora do confronto de domingo, contra o Águia.
Domingo o Salgueiro enfrenta o Águia de Marabá, pela 11ª rodada da Série C, sem um nome que virou figurinha certa nas escalações do time. Para a partida, que pode garantir o retorno da equipe ao G-4 do grupo A, o técnico Sérgio China não poderá contar com o volante Moreilândia. Presente em todos os jogos do ano, o jogador vai cumprir suspensão automática por ter levado o terceiro cartão amarelo, na vitória de 4 a 1 contra o Botafogo-PB.
Para o volante, uma das receitas para permanecer no time durante as 34 partidas do ano está, ironicamente, no baixo número de cartões. Com os três recebidos na Série C, ele soma oito amarelos, contanto o Campeonato Pernambucano, Copa do Brasil e Copa do Nordeste.
– Eu venho jogando todas as partidas, tenho a confiança do professor e, como jogo lá atrás, tendo que marcar, venho me prevenindo para não tomar tantos cartões. É sempre bom para nossa carreira manter essa sequência de jogos – conta Moreilândia.
Outro ponto que chama a atenção na longa permanência de Moreilândia como titular da equipe está na versatilidade. Durante a temporada, o jogador foi utilizado em algumas posições, se tornando uma espécie de coringa de Sérgio China.
– Eu estou sempre à disposição do professor, onde ele precisar. Se eu vejo que posso fazer aquela função bem, para ajudar, eu vou sempre fazer. Joguei mais adiantado agora, joguei como lateral-direito, lateral-esquerdo. Onde eu puder ajudar, estarei sempre junto – explica o jogador.
Moreilândia chegou ao Salgueiro em 2006, para defender as categorias de base do clube. Saiu em 2010 e retornou em 2013. Desde então, o volante vem sendo aproveitado por todos os treinadores que passaram pelo Carcará.
– De 2013 para cá, eu venho jogando sempre. Com (Marcelo) Chamusca em 2013 eu dei uma sequência e até hoje eu estou jogando. Mas jogando assim, sem ficar suspenso, é minha maior sequência – lembra o volante, que além dos 34 jogos de 2015, também esteve presente nas últimas quatro partidas do Salgueiro em 2014, sob o comando de Fernando Alcântara.
Desacostumado a ficar fora da equipe, Moreilândia fala sobre a sensação de ver os companheiros treinando para a partida contra o Águia de Marabá, que será realizada no interior do Pará. A vaga no time deve ser herdada por Vitor Caicó.
- É uma sensação ruim. É triste você ver seus colegas viajando para jogar e você ficar treinando a parte física. É sempre bom a gente estar perto do grupo, jogando é melhor ainda. E esse é um jogo importante porque nós precisamos do resultado. Ficar fora de uma partida dessa te deixa triste por um lado, mas feliz por outro, porque sabe que na posição vai entrar um companheiro seu que está trabalhando no dia a dia e vai dar sequência no trabalho.
video
Apesar da utilização constante e do longo período no Carcará, o jogador só marcou um gol pela equipe pernambucana (Veja o vídeo acima). A estreia balançando as redes aconteceu na goleada de 4 x 1 contra o Náutico. Partida que carimbou a passagem do Salgueiro para a semifinal do campeonato estadual e selou a eliminação do Timbu. 
Por  
Salgueiro, PE

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.