Blog Rômulo Lima

Adolescentes desaparecidos iam para a Bahia.
No fim da tarde desta segunda-feira (14) a Polícia Civil localizou os quatro adolescentes que estavam desaparecidos desde o último domingo da cidade de José de Freitas. Eles foram encontrados no município de São Pedro do Piauí.
Segundo informações do coordenador Gilson Ferreira, o único garoto do grupo identificado como Thallyson Vinícius foi o primeiro a ser encontrado, já que no meio da viagem ele resolveu voltar para casa e ajudou a polícia a encontrar as três adolescentes Deslane Rodrigues, 14 anos, Maria Fernanda dos Santos Sousa, 15 anos e Fernanda Silva Higino, 14 anos.
Os adolescentes relataram que estavam indo à caminho da Bahia para receber um treinamento para se tornarem guerreiros e combater os demônios. De acordo com os pais da adolescente mais velha, tudo começou quando os quatro começaram a ler uma série de livros que fala sobre o assunto.
O padrasto da jovem afirmou que sentiu a falta da menina ainda de madrugada. “Senti falta dela a partir das 04h30 da manhã que foi quando eu me levantei, eu tive que ir ao banheiro e o nosso quarto é junto com o dela, quando entrei dentro do quarto dela não vi ela lá, só que eu imaginei que ela estivesse estudando porque ela tinha o costume de dias de prova se levantar de madrugada para estudar. Eu voltei para o meu quarto, e quando foi 05h da manhã eu levantei e procurei ela e não encontrei, chamei minha esposa e saímos procurando do lado de fora da casa. Quando abrimos o portão já estava os pais das outras adolescentes esperando a gente, foi quando começamos a busca dela ao redor da cidade, nos interiores, próximo a Barragem do Bezerro”, declarou.
Ainda segundo ele, na noite anterior da fuga a adolescente teria servido um suco para os dois. “Na noite que ela fugiu ela deu um suco de maracujá para gente muito forte inclusive minha esposa até se queixou que estava muito azedo, e mesmo assim a gente tomou e logo em seguida fomos dormir”, disse.
De acordo com a mãe da adolescente, os quatro estavam lendo uma coletânea de livros e estavam seguindo o que esse livro dizia através de uma missão. “Era como se fosse uma missão religiosa, como se ela fosse uma guardiã e ela sentia que os outros eram anjos, disse que tinha que fazer essa viagem, mas eu não imaginaria que ela ia fazer esse tipo de coisa com a gente, ela deixou um bilhete para mim dizendo que ia passar esses quatro dias fora e não era para a gente procurar ela. Tudo começou quando ela viu os livros em uma revista e me pediu para eu comprar, eu comprei e depois ela começou a ficar mais reservada”, falou.
Os pais dos adolescentes ficaram revoltados com a facilidade que eles tiveram para conseguir fugir da cidade. Segundo eles, eles saíram de José de Freitas, foram para Teresina, venderam seus celulares na capital e em seguida compraram passagens na própria rodoviária de Teresina. “É uma coisa a ser investigada porque os quatro são menores e conseguiram comprar essas passagens. Nós também ficamos muito chateados da forma que foi lançado esses tipos de comentários dizendo que era ritual macabro e conhecendo nossa filha como nós conhecemos ela nunca mudou o jeito dela, ela é coroinha da igreja, é uma criança super tranquila, calma, educada, então nós estamos até agora sem saber o motivo dessa história vir a tona. Ela está muito nervosa, fizeram muitas perguntas na delegacia e começou a chorar”, disse.
Fonte: Meio Norte

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.