Blog Rômulo Lima

Ele é acusado por solicitar a guarda da menina na justiça.
Um homem que ganhou a custódia de uma criança na justiça a espanco até a morte dois meses depois.
Carl Wheatley, de 30 anos, que vivia com uma criança adotiva chamada Alexa-Marie Quinn, em Hatfield, Hertfordshire, na Inglaterra, admitiu a um tribunal tê-la matado em março do ano passado, mas nega que foi um assassinato.
O homem afirmou que a menina parou de respirar por cerca de dois minutos e que ele imediatamente ligou para o serviço de emergência.
Contudo, uma investigação aponta que Alexa já estava morta há horas quando o socorro chegou, e teve indícios de uma forte agressão física.
Como consequência da agressão, alguns dentes da menina “saíram” de sua boca. Investigadores descobriram que o assassino pesquisou na internet “como colar” os dentes, além de “como reduzir inchaço”.
Ele é acusado por solicitar a guarda da menina na justiça apenas para que pudesse obter os benefícios econômicos da condição legal.
O julgamento continua.

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.