Blog Rômulo Lima

O atual presidente da Celpe/Neonergia, Antonio Carlos Sanches, anunciou esta semana, em Petrolina, investimentos da ordem de R$ 63 milhões no setor elétrico da cidade, e de mais 16 outras do Sertão pernambucano.
Segundo Sanches, o objetivo é melhorar ainda mais o fornecimento de energia para a região, ampliando a oferta tanto no perímetro urbano quanto na zona rural.
Ele explicou que esses investimentos incluem a subestação do município de Santa Cruz, no Sertão do Araripe, que será inaugurada no próximo mês, além de uma linha de alta tensão de 138 kwatts – entre Ouricuri e Santa Cruz – de 57 quilômetros. “Só essa obra custou R$ 10 milhões e vai beneficiar, principalmente, o polo cerâmico da região e mais 14 mil clientes de Ouricuri, Santa Filomena, Santa Maria da Boa Vista, Santa Cruz, Afrânio e Trindade”, informou Sanches.
Além disso, o presidente destacou estar aumentando em 30% o contingente de funcionários da empresa, a fim de agilizar os atendimentos aos clientes. Sanches elogiou ainda a Prefeitura de Petrolina, que passou a gerir a iluminação pública. “Petrolina foi uma das primeiras cidades do estado a assumir o serviço e vem fazendo um bom trabalho, e a Celpe está sempre à disposição para colaborar no que for necessário”, enfatizou.
Crise e tarifa
Sobre a baixa do Lago de Sobradinho (BA), Sanches disse que o cenário é preocupante, mas como empresa é uma distribuidora, tem a alternativa de comprar energia das termelétricas para garantir o fornecimento. Já em relação a novas tarifas, o presidente frisou que não há nenhum aumento previsto no momento. “Tivemos, inclusive, uma redução no valor da bandeira tarifária. A previsão é de que essa bandeira continue até o final do ano, mas vai depender do regime de chuvas, porque enquanto tivermos as térmicas acionadas, é necessário manter essa bandeira tarifária no vermelho”, concluiu.
Do Blog Carlos Britto

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.