Blog Rômulo Lima

Não há indício de que descarrilamento tenha sido um ato terrorista.
Na sexta-feira, ataques em Paris deixaram quase 130 mortos.
O descarrilamento de um trem de alta velocidade (TGV) que estava em fase de testes deixou pelo menos dez mortos neste sábado (14) perto da cidade de Eckwersheim, na Alsácia, no leste da França, informou a imprensa local.
O jornal "Dernieres Nouvelles d'Alsacia" afirmou em seu site que, segundo testemunhas, o trem tombou e parte dos vagões caiu um canal, antes de se incendiar.
No total, 49 técnicos se encontravam no trem que realizava testes sobre os novos trilhos de alta velocidade que deveriam entrar em funcionamento em 2016.
Este é o pior acidente do tipo desde que o serviço de trem de alta velocidade francês começou a funcionar em 1981.
Por enquanto, autoridades dizem que não há qualquer indício de que descarrilamento tenha sido motivado por ato terrorista. 
O trem, segundo disse uma fonte da prefeitura da Alsácia ao jornal "L'Alsácia", levava a bordo técnicos e descarrilou "por causa do excesso de velocidade".
Vários feridos tiveram que ser transferidos aos hospitais em helicóptero, completaram as fontes.
Na noite desta sexta-feira, tiroteios e explosões ocorreram em uma casa de shows, em um restaurante, em um bar e em outros três locais de Paris. Quase 130 morreram e mais de 250 ficaram feridas no que é considerado o pior ataque terrorista da história da França.
Entre os feridos, estão dois brasileiros que, segundo a cônsul-geral do Brasil na França, Maria Edileuza Fontenele Reis, passam bem. De acordo com o governo francês, oito terroristas morreram.
Estado Islâmico
O grupo radical Estado Islâmico reivindicou neste sábado a responsabilidade pelos ataques. Em uma declaração oficial, o grupo disse que seus combatentes presos a cintos com explosivos e carregando metralhadoras realizaram os ataques em vários locais no centro da capital francesa que foram cuidadosamente estudados.
Em comunicado, o grupo radical Estado Islâmico disse que os ataques foram cuidadosamente planejados.
"Oito irmãos com explosivos na cintura e fuzis fizeram vítimas em lugares escolhidos previamente e que foram escolhidos minunciosamente no coração de Paris, no estádio da França, na hora do jogo dos dois países França e Alemanha, que eram assistidos pelo imbecil François Hollande, o Bataclan onde se estavam reunidos centenas de idolatras em uma festa de perversidade assim como outros alvos no 10º arrondissement e isso tudo simultaneamente. Paris tremou sob seus pés e as ruas se tornaram estreitas para eles. O resultado é de no mínimo 200 mortos e muitos mais feridos. A gloria e mérito pertencem a Alá”, diz o comunicado.
O comunicado do grupo afirma ainda que a França e os que seguem o seu caminho devem saber que eles são os principais alvos do Estado Islâmico e que continuarão a "sentir o odor da morte por ter colocado a cabeça na cruzada, ter ousado insultar nosso profeta, se vangloriar de combater o islamismo na França e atingir os muçulmanos na terra do califa com seus aviões". "Esse ataque é só o começo da tempestade e um alerta para aqueles que quiserem meditar e tirar lições.”
Da EFE

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.