Blog Rômulo Lima

Compositor nordestino quer quantia da emissora, que não se retratou, após suposto plágio do 'Rei do Arrocha': 'Fez todos pensarem que ele tinha escrito para a sua própria mãe'.
Rodrigo Faro acabou entrando em uma polêmica de forma indireta. O apresentador de 42 anos, a TV Record e o cantor Pablo estão sendo processados por um compositor nordestino, sob acusação de plágio e apropriação de música, segundo a coluna "Terraço Paulistano", da "Veja SP". No porgrama, Faro - que se caracterizou como Ludmilla - contou a história do cantor e até o imitou.
"O Pablo foi até o programa do Rodrigo Faro, na Record, em maio, e chorou ao cantar a música "Mãe". Fez todos pensarem que ele tinha escrito para a sua própria mãe", alega Mônica Zilinskas, advogada de Marinho de Almeida. O autor da canção quer R$ 2 milhões de indenização da emissora, do apresentador e, claro, do famoso "rei da sofrência", cujas canções já foram dançadas por Monica Iozzi na TV.
A inclusão do marido de Vera Viel e da emissora no processo acontece porque, mesmo após uma solicitação, a emissora não se retratou, como arguementa a advogada à coluna. Durante o programa, Faro - que terá seu salário reduzido - declarou que a música era de autoria de Pablo, que não o corrigiu ou desmentiu a informação.
A assessoria da Record desconhece o processo, enquanto o empresário de Pablo explica: "Em nenhum momento Pablo afirma ser autor da referida música. É fato que o cantor nunca mais conseguiu interpretar a canção depois da morte de sua mãe".
(Por Júlio Parentes)

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.