Blog Rômulo Lima

Em setembro familiares fizeram a campanha Força Weverton para receber apoio financeiro.
A Justiça Federal de Pernambuco determinou que o Sistema Único de Saúde (SUS) pague os custos da viagem e tratamento do jovem pernambucano Weverton Fagner, de 18 anos, aos Estados Unidos para realizar um transplante de intestino. O adolescente de Vitória de Santo Antão sofre com uma doença rara, a síndrome do intestino curto e está internado no Hospital Otávio de Freitas (HOF), Zona Oeste do Recife, há quatro meses.
Para realizar o sonho da cura, o jovem precisa ir para o Jackson Memorial Hospital, em Miami, nos EUA, único centro hospitalar com resultados positivos na cirurgia que custa cerca de R$ 3,5 milhões. A data da viagem, porém, não foi confirmada já que o visto americano ainda não saiu. Hoje ele sobrevive com ajuda de medicamentos e uma alimentação especial com apenas 10% do órgão.
Em setembro deste ano, a família do jovem começou uma campanha nas redes sociais para angariar fundos. A campanha foi nomeada "Força Weverton" e conta com cerca de mais de 22 mil curtidas no Facebook.
Na época, o Arcebispo de Olinda e Recife, Dom Fernando Saburido, esteve no Hospital Otávio de Freitas para visitar o jovem e dimensionar a campanha pedindo a solidariedade e compaixão dos fiéis e da população para arrecadação do dinheiro que salvará a vida de Weverton. “Precisamos que todos dêm as mãos para ajudar a conseguir o maior valor possível e convencer o governo a completar, pois a quantia é muito alta", disse.
Durante a visita, Dom Fernando Saburido se emocionou com a força de vontade do garoto. “Ele é um jovem com muita esperança, querendo viver. Ele quer sair dessa para poder fazer medicina, essa estadia no hospital só fez o desejo aumentar” completa.
O primo do adolescente, Nadjânio Duarte, contou à Rádio Jornal que a família está animada com a decisão judicial que salvará a vida de Weverton. "Estamos numa expectativa muito alta. É uma luta que esperávamos vencer desde o primeiro dia que realizamos a campanha para realizar o transplante fora do país, que tinha um custo extremamente alto", disse.
Ele também falou das condições de saúde do primo. "Weverton está estável. Sem alterações de taxas, queda de pressão e febre. Meu primo precisa estar 100% para receber o transplante e, agora, ele está apto para isto", fala.
Por fim, Nadjânio Duarte falou da felicidade em receber a notícia da viagem. "Com muita fé, oração e luta a gente conseguiu atingir o alvo. Em partes nós estamos felizes, porque só estaremos felizes por completo quando ele voltar dos Estados Unidos."

Do JC Online
Com informações da Rádio Jornal

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.