Blog Rômulo Lima

A morte ocorreu por problemas familiares.
Um casal morreu depois que uma bomba explodiu no carro em que estavam enquanto tinham relação íntima.
Oksana Bobrovskaya, de 30 anos, que fazia parte do Partido Rússia Unida, de Vladimir Putin, e seu marido, Nikita, foram mortos na explosão em Novosibirsk, na Sibéria.
Seus corpos foram encontrados sem roupa, no banco traseiro do veículo, indicando que eles podem ter sido mortos enquanto faziam sexo.
A polícia teme que o marido possa ter detonado a bomba em um ataque de ciúmes, após fontes afirmarem que o casal teve uma discussão antes do incidente e que ele a tinha acusado de traí-lo.
Casal Oksana Bobrovskaya, de 30 anos, e Nikita, morreram depois que uma bomba explodiu no carro em que estavam enquanto tinham relação íntima.
Segundo o “The Siberian Times”, uma fonte da polícia disse: “Há uma versão de que ele tinha em suas mãos uma espécie de granada, ou um pedaço de TNT.”
Outro jornal russo disse que o casal teve um conflito, e que após os explosivos serem detonados seus rostos acabaram irreconhecíveis.
O prefeito de Novosibirsk, Anatoly Lokot, relatou que a morte ocorreu por problemas familiares.
Evgenia Romanova, que vive perto de onde ocorreu a explosão, disse: “Foi horrível – algo que você não gostaria que ninguém visse.”
Fonte: Metro

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.