Blog Rômulo Lima

A atleta da cidade de Ouricuri teve um 2015 repleto de conquistas. Em 2016, ela vai começar a preparação em busca do índice para os jogos olímpicos de 2020, no Japão.
Medalhas no Mundial Escolar, disputado na China, ouro no primeiro Campeonato Brasileiro de Atletismo Escolar, campeã no Norte/Nordeste categoria adulto. Estes e outros resultados fizeram com que o ano da saltadora Janaína Santos fosse perfeito. Além das medalhas conquistadas dentro e fora do Brasil, a jovem de 17 anos, nascida na cidade de Ouricuri, no sertão pernambucano, terminou a temporada eleita como a melhor atleta escolar do estado, levando o prêmio do Pódio Pernambuco. 

– Só tenho a agradecer a Deus, a meu treinador, minha família, porque este ano foi o melhor de toda minha vida, em termos de conquistas. Fui bem em mundial, passei seis semanas no Canadá, aprendendo e aprimorando técnicas, aprendendo uma nova língua. fui terceira colocada no Jogos Escolares da Juventude. Foi um ano espetacular, conquistei muitas medalhas que nem cabem direito em minha parede – comemora Janaína. 

O reconhecimento e os bons resultados fazem com que a garota comece a traçar voos mais altos na carreira. Em 2016, ela vai passar a morar no Recife, onde cursará faculdade de fisioterapia e vai aprimorar os treinamentos. Além disso, Janaína muda de categoria, saindo da sub-18 para a sub-20. 

– É uma mudança grande. Vou competir com atletas mais velhas. Na minha mente, vou treinar muito para conseguir o índice do Mundial Juvenil. Isso é o que mais quero nesse próximo ano. 

Embora esteja mudando de categoria agora, Janaína já sentiu o desafio de competir com atletas mais velhas. Durante o Norte/Nordeste adulto, disputado no mês de novembro, ela fez bonito e conseguiu duas medalhas: ouro no salto em distâncias e prata no salto triplo. O desempenho não surpreendeu o técnico Herton Diniz, que trabalha com a atleta na Escola Estadual Dom Idílio, em Ouricuri. 

– Pelo que ela vem fazendo e demonstrando em termos de marcas, a gente já previa que quando ela começasse a disputar a categoria adulta, já seria de igual para igual – avalia o treinador. 

Os bons resultados e a mudança para Recife reforçam o desejo da atleta em disputar os Jogos Olímpicos de 2020, que acontecerá em Tóquio, no Japão. 

– Se Deus quiser, é uma Olimpíada que eu quero ir muito, essa de 2020. Vou trabalhar bastante, porque não vai ser fácil – projeta.

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.