Blog Rômulo Lima

Quando todos achavam que a questão do uso dos extintores no Brasil estava finalmente resolvida, eis que a novela gerada sobre o assunto desde o início do ano ganha um novo capítulo. 
Conforme anunciado nesta semana, a Comissão de Viação e Transportes da Câmara dos Deputados suspendeu a resolução 556/15 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), que tornava facultativo o uso de extintores de incêndio tipo ABC em automóveis, utilitários, caminhonetes e triciclos de cabine fechada. 

Relator da comissão, o deputado Hugo Leal (PROS-RJ), argumenta que a anulação está pautada no fato de o Contran ter “agido de forma unilateral, causando transtornos aos proprietários de veículos que já haviam adquirido os extintores do tipo ABC e aos fabricantes e vendedores do equipamento, que passaram a sofrer com o encalhe dos produtos”. Para seguir adiante, a proposta precisa ser analisada Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania da Câmara. 

Em meados de setembro, o Contran tornou facultativo o uso do extintor depois de várias tentativas de implementação da obrigatoriedade – o prazo para uso era sempre adiado por conta da falta do componente no mercado. 

Além disso, o órgão constatou que a falta de treinamento e despreparo dos motoristas para o manuseio do extintor geram mais risco de danos à pessoa do que o próprio incêndio. O Brasil era um dos poucos países que exigiam a presença do item nos carros. (fonte/foto: Carplace)

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.