Blog Rômulo Lima

O senador Fernando Bezerra Coelho (PSB) também é alvo da Operação Catilinárias, da Polícia Federal. 

Em conjunto com o Ministério Público Federal, a PF deflagrou nesta terça-feira (15) a operação, que tem como objetivo o cumprimento de 53 mandados de busca e apreensão expedidos pelo Supremo Tribunal Federal, referentes a sete processos instaurados a partir de provas obtidas na Operação Lava Jato. 
Em Pernambuco inicialmente seriam cumpridos quatro mandados, porém um deles foi suspenso e apenas três foram executados. Um no escritório de Bezerra Coelho em Petrolina, Sertão de Pernambuco, outro numa fazenda em Brejão, Agreste e o último numa loja na Zona Sul do Recife. FBC foi aliado importando do ex-governador Eduardo Campos e ministro da Integração Nacional do primeiro governo Dilma. 

Alvo em julho – No dia 14 de julho deste ano, foram cumpridos mandados judiciais feitos no âmbito da Operação Lava Jato, nos imóveis de FBC e do deputado federal Eduardo da Fonte (PP), ambos em Boa Viagem, no Recife. Os parlamentares foram acusados de receber dinheiro desviado da Petrobras. 

A operação de julho envolveu 40 policiais federais e oito procuradores da República. Além de Fernando Bezerra Coelho e Eduardo da Fonte, líder do PP na Câmara, também foram recolhidos documentos em imóveis de empresários do Estado. Na residência do senador FBC, a PF recolheu, apenas, documentos. 

O presidente da Copergás, Aldo Guedes, também foi um dos alvos da investigação da Polícia Federal no Recife dentro da Operação Lava Jato. O empresário pernambucano foi objeto de diligências em sua casa e em uma empresa particular, cuja razão social seria Jacarandá Negócios. Amigo pessoal de Eduardo Campos, o nome de Aldo Guedes ganhou projeção nacional logo após o acidente com o jatinho que levava o candidato socialista, em agosto de 2014.

Fonte: Blog de Jamildo

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.