Blog Rômulo Lima

O professor de educação física Paulo José da Silva, 37 anos de idade, conhecido como PJ, da cidade de Boa Hora (150 km de Teresina), acusa o prefeito do município, Zé Resende de ter mordido sua orelha, durante uma festa de colação de grau da Escola Cecília Coelho de Resende, realizada na noite de ontem, sexta-feira (18) no Ginásio Luiz Mamede. 
O professor disse a reportagem do Em Foco que educadamente foi cumprimentar os membros da mesa de honra e ao se aproximar do prefeito, o mesmo pegou em sua mão, lhe puxou e começou a dizer no ouvido que ele [prefeito] era quem mandava em Boa Hora, que o professor não tinha votos e de repente acabou mordendo sua orelha. “Ele tava falando no meu ouvido e começou a me morder falando que ele é quem manda em Boa Hora. Que eu dei só 10 votos para o deputado Roberth Rios e que eu sou um ladrão, sem vergonha…”narrou a vítima. 

PJ, que trabalhou como locutor na campanha do acusado, disse ainda que em outra festa de debutantes, há duas semanas, o prefeito já teria feito coisa parecida contra alunos, inclusive rasgando a camisa de um deles. PJ, falou que por conta do atraso salarial, não foi possível continuar trabalhando com Zé Resende. 

O vereador Frank Ribeiro, da bancada de oposição, disse que o professor teria perguntado ao prefeito pelo seu salário que está atrasado há três meses, mas o professor negou essa versão em reportagem ao Em Foco. 

A vítima registrou Boletim de Ocorrência na manhã deste sábado (19) na Delegacia de Barras. O Em Foco também falou com o plantonista Gustavo Oliveira que confirmou o registro do B.O. 

Segundo ele, o Escrivão Junior foi quem ouviu o professor. “Ele contou que estava em uma comemoração dos formandos e como professor foi cumprimentar a mesa, quando estendeu a mão para o prefeito, este, ao pegar na sua mão já foi agredido com palavras e deu uma mordida na orelha esquerda” disse o agente. 

Fonte: Campo Maior em Foco

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.