Blog Rômulo Lima

O Ministério Público de Pernambuco (MPPE) deflagrou, na madrugada desta quinta-feira (28), a segunda fase da Operação Pulverização no município de Belém de Maria, Zona da Matado Estado. 

São treze mandados de prisão e de busca e apreensão de políticos e gestores municipais a serem cumpridos. Até o momento, seis deles já foram realizados.O prefeito Valdeci José da Silva Entre está entre as sete pessoas que foragidas. Entre os presos, está o vereador José da Silva (foto). Os nomes dos demais não foram divulgados. 
Vereador José da Silva é mais um preso na Operação deflagrada pelo MPPE (Foto: MPPE/Divulgação)
A intervenção é realizada pelos promotores de Justiça do Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco), com o apoio da Polícia Civil e do Batalhão Especializado de Policiamento do Interior (Bepi).As investigações da Operação Pulverização foram iniciadas pelo Gaeco em 2013. 

Os suspeitos são acusados de participação em organização criminosa, fraudes em licitações, lavagem de dinheiro e dilapidação do patrimônio público municipal. O prefeito já havia sido afastado do cargo em dezembro de 2015, suspeito de liderar um grupo investigado por desviar montante atualmente estimado em mais de R$ 6 milhões dos cofres da prefeitura. 

Participaram desta segunda fase da Operação o procurador de Justiça Ricardo Lapenda e os promotores de  Justiça Frederico Guilherme da Fonseca e João Paulo Pedrosa Barbosa, além de treze delegados de Polícia, 21 agentes de Polícia Civil e 16 policiais militares do Bepi, e servidores do Gaeco. 

Leis infringidas 
Nas investigações, foram identificados crimes de fraudes de licitação (Lei 8666/93), lavagem de dinheiro (Lei 9.613/98) e organização criminosa (Lei 12.850/03), corrupção passiva (artigo 317 do CPB) e peculato (artigo 312 do CPB)

Fonte: Blog da Folha

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.