Blog Rômulo Lima

O impacto causado na decisão do Prefeito em deixar de fora a Banda Filarmônica mexeu com o coração dos filhos bodocoenses Nil de Jairo e o poeta cantador Flávio Leandro que se uniram para não deixar acabar com o brilho da festa, da cultura e dos músicos bodocoenses. O prefeito Danilo Rodrigues, sob pressão, volta atrás e contrata a banda para tocar na festa do padroeiro São José. 

A sociedade de Bodocó se unirá para dar Viva a São José e acordará nas alvoradas tocadas pela nossa Banda Filarmônica. Bodocó é muito mais do que uma má administração, Bodocó é festa sempre, Bodocó é amada. 
Carta de esclarecimento público da Banda Filarmônica de Bodocó 

A despeito da falta de consenso entre a Banda Filarmônica de Bodocó e a prefeitura municipal, a solução apareceu pela vontade e esforço de todos. "Bodocó é festa sempre". Esta frase, dita pelo saudoso bodocoense Lázaro André, é bem conhecida dos seus conterrâneos. 

Não à toa, a veracidade desta citação é percebida pelas atitudes, empenho e união dos filhos de Bodocó, especialmente quando a causa é nobre. A nossa tradição não pode ser esquecida por motivo fútil e nas horas mais difíceis surgem soluções para as diversas causas. Isso se repetiu nesse episódio com atitudes de filhos da terra.   

Um deles, Nil Pedroza, com um gesto de grandeza, humildade e, acima de tudo, amor à nossa terra, reuniu-se com a Banda Filarmônica apontando e trazendo uma notícia feliz não só para os músicos, mas para os demais bodocoenses. A solução foi proposta da seguinte forma: o bodocoense Jairo Pedroza doou um terreno no valor de R$ 15.000,00 (quinze mil reais), localizado no Loteamento Felipe Pedroza, Quadra I, Lote 09, em Bodocó – PE, o qual será objeto de uma rifa para arrecadar fundos para a Fundação José Marcolino da Cruz. A escritura ainda encontra-se na titularidade do Sr. Carpejane Alves de Queiroz, porém, na certeza da idoneidade e boa vontade de Jairo Pedroza, já foram feitos os trâmites legais acerca da transmissão do terreno para que tudo ocorra de forma transparente e evite qualquer dúvida para a sociedade.  

Por outro lado, como complemento, o valor previamente ofertado pela prefeitura, R$ 10.00,00 (dez mil reais), seria usado para compor caixa da Fundação e auxiliar nas atividades de aquisição e manutenção de instrumentos da Banda Filarmônica, entre outros. Posteriormente, esta quantia foi atualizada para o cachê de R$ 15.000,00 (quinze mil reais), pela intermediação do Poeta Cantador Flávio Leandro com o governo municipal, valor que será dividido em três parcelas mensais de R$ 5.000,00 (cinco mil reais), a partir do dia 25/03/2016 até 25/05/2016. Nesse sentido, não menos importante, outros cidadãos já estavam organizando uma "cota" com o mesmo objetivo.   

Dessa forma, foi viabilizada a participação da Banda Filarmônica de Bodocó nos festejos de São José, trazendo, assim, um sentimento de alívio para a população que temia o fim de uma tradição de décadas em nossa querida cidade. Chegou ao fim, portanto, o pesadelo!   

Tal fato prova que a manutenção das nossas tradições está acima de qualquer discordância interna e político-partidária, a qual, muito embora aqui seja forte, não é soberana. Por isso, temos que agradecer a DEUS. Quando a vontade emana do povo, as realizações acontecem independentemente de qualquer coisa. Obrigado, Bodocó! 

Músicos da Banda Filarmônica Bodocoense. 

Por Rômulo Lima e Lusimar Lima

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.