Blog Rômulo Lima

Ministério Público sugere que dinheiro seja usado para pagar servidores.
Festividades na cidade estão previstas para iniciar no dia 31 de março.
O município de Bodocó, no Sertão de Pernambuco, foi recomendado pelo Ministério Público de Pernambuco (MPPE) para que não realize gastos com a 'Festa de Março', enquanto os salários dos servidores municipais estejam atrasados. A medida cabe mesmo que a inadimplência seja para parte dos funcionários da prefeitura, comissionados ou temporários. As festividades na cidade estão previstas para iniciar no dia 31 deste mês.

Segundo o MPPE, a recomendação aconteceu após recorrentes notícias de atrasos nas folhas de pagamento em municípios de Pernambuco e da tramitação no Ministério Público de procedimentos referentes ao atraso. Por isso, o MPPE recomendou que os recursos públicos fossem usados para satisfazer necessidades mais urgentes da população em vez de serem gastos com festas.

Segundo a secretária de Cultura de Bodocó, Ianny Fernandes, as folhas de pagamentos em atraso foram quitadas no dia 20 de março e que, para resolver o problema da inadimplência, os custos da Festa de Março foram reduzidos. Para a realização da festa, a prefeitura conseguiu que o apoio do Governo do Estado para que este arcasse com os custos de metade das atrações. Ainda segundo a secretária, a festa tem orçamento total de cerca de R$ 200 mil.

A Festa de Março é uma das mais tradicionais de Bodocó e coincide com o mês de celebração de São José, padroeiro da cidade. A edição de 2016 do evento está prevista para acontecer entre 31 de março e 3 de abril e as principais atrações são os cantores Flávio Leandro, Mano Walter e Gabriel Diniz. A recomendação do Ministério Público pode ser lida na íntegra no Diário Oficial da instituição.

Do G1 Petrolina

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.