Blog Rômulo Lima

Medidas foram adotadas pela Diocese de Salgueiro, em Pernambuco. 
Bispo pede que Pai Nosso não seja rezado de mãos dadas entre fiéis.
Para evitar o contágio de pessoas com a gripe A (H1N1), em Salgueiro, no Sertão de Pernambuco, as missas celebradas nas paróquias e pastorais do município não seguirão mais a tradição da Igreja Católica. A nova determinação visa diminuir o contato direto entre os fiéis. 

As novas medidas adotadas pelas Diocese de Salgueiro foram divulgadas nesta terça-feira (12) e seguem orientações do bispo Dom Magnus Henrique Lopes. De acordo com o comunicado, assinado pelo padre e Vigário Geral, José Gilson da Costa, a partir de agora as 21 paróquias e as três áreas pastorais vão adotar as mudanças no rito das missas. 

Entre os municípios que devem seguir a determinação estão: Ouricuri, Bodocó, Parnamirim, Granito, Exu, Moreilândia, Trindade, Ipubi, Araripina, Verdejante, Terra Nova, Cedro, Serrita e Cabrobó. 

A orientação é de que os fiéis evitem rezar o 'Pai Nosso' de mãos dadas e que poupem o 'Abraço da Paz'. Outra mudança será no momento da Comunhão. A hóstia deve ser entregue exclusivamente na mão do fiel e não mais colocada diretamente na boca do cristão. A exceção será para os casos em que o frequentador tenha alguma restrinção que o impeça de receber a hóstia na mão. 

Em contato com o secretário de Saúde de Salgueiro, Emanuel Leite, o G1 foi informado que até o momento o município tem um caso suspeito de H1N1. “Só temos este caso e ainda estamos investigando. Não foi nada confirmado. De qualquer forma, fizemos o tratamento de bloqueio com as pessoas que tiveram contato com o paciente. Estamos também orientando a população sobre os cuidados que devem ter, como lavar as mãos e usar sempre álcool em gel”, destacou o secretário. 

Sobre a Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe, Emanuel Leite, disse que a previsão é de que o processo de imunização comece no dia 5 de maio. “Ainda não estamos vacinando. Estamos esperando o Ministério da Saúde liberar as doses. Assim que foram liberadas, vamos iniciar a campanha”, assegurou o secretário de Saúde de Salgueiro. 

Prevenção 
De acordo com o clínico geral, Josival Mariano, a medida adotada pela Diocese é radical. “Nós pedimos sempre às pessoas que lavem as mãos. Mesmo quando houver o contato com outra pessoa, logo em seguida podemos lavar as mãos que poderemos eliminar as bactérias. Além disso, temos a nossa imunidade, a nossa resistência. Claro que se uma pessoa está doente, devemos, sim, evitar o contato. Devemos levar em consideração também que uma pessoa realmente doente não vai à missa. É uma medida extrema, radical. Não precisa disso tudo. Se for assim, as pessoas deixarão de tocar uma nas outras”, destacou o médico.

Taisa Alencar 
Do G1 Petrolina

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.