Blog Rômulo Lima

Crime foi em fevereiro e ganhou repercussão após vídeo ser compartilhado.
Caso está sendo investigado pelo 32º Distrito Policial.
Cinco pessoas aparecem no vídeo que registrou a travesti Dandara dos Santos sendo agredida (Foto: Reprodução/Youtube)
A Polícia do Ceará investiga o homicídio da travesti Dandara do Santos, de 42 anos, após ter sido espancada até a morte em Fortaleza. O crime aconteceu no dia 15 de fevereiro, no Bairro Bom Jardim, e ganhou repercussão nas redes sociais após o compartilhamento do vídeo que mostra a travesti sendo agredida por um grupo de homens no meio da rua.

O vídeo, gravado por uma pessoa que está com o grupo de agressores, mostra parte da violência. Três homens dão chutes e batem em Dandara com um chinelo. Ela fica com marcas de sangue pelo corpo e não consegue reagir. Os suspeitos ordenam que a travesti suba em um carrinho de mão. Machucada, ela não consegue levantar e cai novamente ao chão, quando dois agressores dão chutes direto na cabeça da vítima.

Durante toda a gravação, Dandara é vítima de gritos e ofensas. Outros dois rapazes aparecem pelas costas da travesti. Um deles a agride com um pedaço de madeira. O outro também dá chutes na cabeça e também acerta um objeto na cabeça da vítima.

O vídeo tem 1 minuto e 20 segundos e termina quando eles colocam a vítima no carrinho de mão e descem a rua. Segundo a polícia, depois dessa gravação, o grupo espancou a travesti até a morte.

O caso está sendo investigado pelo 32º Distrito Policial. Em nota, a polícia informou que as investigações estão "bem adiantadas, porém não é possível repassar detalhes para não comprometer o trabalho policial". Nas redes sociais, internautas lamentaram o caso e denunciaram a intolerância e crime de transfobia.

Do G1 CE

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.