Blog Rômulo Lima

Segundo o Inmet, há possibilidade de pancadas de chuva e trovoadas isoladas. No entanto, o período entre março e maio pode ser de chuva abaixo da média. 
Sertão pode esperar chuva nos próximos dias | Foto: Rômulo Lima
A previsão do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) para esta quinta-feira (2) no Sertão do Estado é de tempo nublado a parcialmente nublado com pancadas de chuva e trovoadas isoladas. A tendência de precipitação, medida pela Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac), entre 3 e 9 de março, prevê chuva variando entre leve e fraca e de fraca a moderada na região. 

Veja a tendência de precipitação para o Sertão nos próximos dias: 

Sertão de Pernambuco 

03/03 - 1 a 9 milímetros em 24 horas 
04/03 - 9 a 17 milímetros em 24 horas 
05/03 - 9 a 17 milímetros em 24 horas 
06/03 - 9 a 17 milímetros em 24 horas 
07/03 - 1 a 9 milímetros em 24 horas 
08/03 - 1 a 9 milímetros em 24 horas 
09/03 - 1 a 9 milímetros em 24 horas 

Sertão do São Francisco 
03/03 - Sem chuva 
04/03 - 9 a 17 milímetros em 24 horas 
05/03 - 1 a 9 milímetros em 24 horas 
06/03 - 9 a 17 milímetros em 24 horas 
 07/03 - 1 a 9 milímetros em 24 horas 
08/03 - 1 a 9 milímetros em 24 horas 
09/03 - 1 a 9 milímetros em 24 horas 

Previsão é de chuvas abaixo da média em todo o Estado entre março e maio 

De acordo com a Apac, a previsão é de chuvas abaixo da média em Pernambuco entre março e maio. No Sertão, normalmente, março é o mês mais chuvoso. 

O acumulado para o trimestre março, abril e maio é de 332 mm. Para o Agreste, o início do período chuvoso é em abril, sendo o total do trimestre mar/abr/mai de 309,3 mm. O acumulado para a Zona da Mata é de 573,8 mm e para a Região Metropolitana do Recife é de 760,2 mm para o mesmo período. 

Mesmo com a previsão do total acumulado de precipitação no período ficar abaixo da média, podem ocorrer chuvas intensas e mal distribuídas tanto temporalmente (chuvas concentradas em poucos dias) como espacialmente (chuvas concentradas em pequenas áreas) e acompanhadas de rajadas de vento e descargas elétricas. 

Fonte: JC Online

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.