Blog Rômulo Lima

Entre as cidades do Sertão de abrangência da IX Geres estão Araripina, Granito, Moreilândia, Santa Cruz e Trindade.
 Mosquito Aedes aegypti transmite o vírus da zika (Foto: John Eisele/Colorado State University Photography)
A Secretaria Estadual de Saúde (SES) divulgou o 3º Levantamento de Índice Rápido do Aedes aegypti (LIRAa) em Pernambuco que aponta que 87 municípios estão em situação de risco para as arboviroses, que são doenças transmitidas por insetos que incluem o Zika vírus e a Dengue. Na área de abrangência da IX Gerência Regional de Saúde, cinco cidades do Sertão pernambucano estão nesta relação: Araripina, Granito, Moreilândia, Santa Cruz e Trindade.

O LIRAa destacou os seguintes índices: Araripina 4%, Granito 13,4 %, Moreilândia 4,1%, Santa Cruz 4% e Trindade 4,5%. A partir de 4% a situação é de risco. Pois foram encontradas muitas residências com a presença do mosquito Aedes aegypti, o que pode levar ao surgimento de doentes.

De acordo com o coordenador de vigilância ambiental da IX Geres, Francisco Josimar Leandro Horas, a partir de 4%, a cada 100 imóveis 4 tem a presença de um mosquito Aedes aegypti. “Já existe um trabalho de rotina nessas áreas de infestação mais altas, masos municípios intensificam ações com mutirões. O destaque total vai para Granito com 13,4%, que é maior preocupação da regional”, relata.

A coordenadora de vigilância em saúde da IX Geres, Iza Conserva Rolim, disse que no mês de junho está sendo programada uma supervisão na vigilância em saúde, ambiental e epidemiólogica dos municípios em arbovirores. “Estamos fazendo um monitoramento semanal dos casos, através do sistema de informaçao de notificação, cruzando as informações e estamos dando a apoio aos municípios. Incentivando a reativação dos Comitês Municipais de Combate a Arbovirores. O primeiro foi em Araripina e já fizemos duas reuniões com esse município. Divulgamos também o protocolo de Microcefalia e cada Município eleborou um Plano de Enfrentamento Às Arboviroses”, esclarece.

Em Pernambuco, 5.459 casos de dengue foram notificados até o dia 20 de maio (1.101 confirmados), uma redução de 94,8% em relação a 2017; 1.709 de chikungunya (412 confirmados), redução de 96,8%; e 259, redução de 97,5%. Até o momento, foram 31 óbitos, com dois casos descartados e um com resultado positivo para dengue no estado. 

Por Juliane Peixinho, G1 Petrolina

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.