Blog Rômulo Lima

Os manifestantes reclamam dos descontos nos pagamentos feitos pelo exército.
Os manifestantes protestaram na manhã desta quarta-feira (18) (Foto: Gil Nóbrega / Arquivo pessoal)
Pipeiros que prestam servidores ao Exército, na “Operação Pipa” , fizeram um protesto na manhã desta quarta-feira (18) no município de Exu, no Sertão de Pernambuco. O grupo interditou um trecho da PE 222, que dá acesso à cidade. Eles atearam fogo em pneus e impediram a passagem de outros veículos.

O protesto, de acordo com os manifestantes, é por conta dos descontos no pagamento feito pelo exército. O desconto veio maior do que o de costume. “Amanhã, se não tiver resposta, vamos voltar e ficar por tempo indeterminado”, afirma Edílson Amorim.

Por telefone, o comando do 72 BI, em Petrolina, informou que “o pagamento dos pipeiros é feito com base em um monitoramento via GPS, instalado em cada caminhão-pipa. Com esse sistema, é possível confirmar a quantidade de entregas de água pelos prestadores de serviço. O que pode resultar em descontos é a não confirmação dessas entregas. Caso algum pipeiro constate problemas relacionados a essa questão, deve procurar a gerência da operação carro-pipa no batalhão do exército em Petrolina, para verificar os descontos”.

Por G1 Petrolina, Exu

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.