Blog Rômulo Lima

Sete anos consecutivos de uma das secas mais severas de todos os tempos no Agreste Pernambucano não deixaram muito espaço para a cultura do desperdício, sobretudo de água.

Com as chuvas que caíram nos últimos dias, a esperança de dias melhores e mais molhados ganhou força, mas o combate ao desperdício continua. O ambientalista Arnaldo Vitorino conseguiu um registro fotográfico que ilustra muito bem o valor da água para quem vive nessa região de Pernambuco.
As chuvas sempre fazem poças d’água nas estradas de terra das áreas rurais. Numa dessas estradas, um homem do campo protegeu o pequeno reservatório com galhos e começou a coletar a água barrenta da poça, improvisando um pedaço de pano como filtro. Mesmo barrenta, a água não deixa de ser o mais precioso líquido do planeta. 

Confira o registro nas fotos de Arnaldo Vitorino:



Por Bruno Bezerra 
Fonte: Por Aqui News

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.