Blog Rômulo Lima

Em 18 dias, choveu 215 milímetros em Juazeiro do Norte, volume que representa 21,7% a mais do que a média histórica para o mês de abril. 
Há dez dias, uma cratera se formou na Avenida Padre Cícero, uma das principais do Município. (Foto: Diário Cariri)
O município de Juazeiro do Norte, no Sul do Ceará, decretou estado de emergência em decorrência das fortes chuvas verificadas em abril. Em 18 dias do mês, choveu 215 milímetros em Juazeiro do Norte, 21,7% a mais do que a média histórica para o mês inteiro, que é de 176,6 mm. De acordo com o decreto, publicado no Diário Oficial do Município, as chuvas provocaram inundações em várias áreas e rompimento de estradas.

Além disso, as "chuvas deixaram centenas de pessoas desabrigadas, seja na zona urbana, seja na zona rural, fazendo com que muitas delas perdessem os seus objetos pessoais, incluindo suas moradias", afirma o prefeito Arnon Bezerra, no decreto. 

O reconhecimento da situação de emergência, permite que a prefeitura contrate serviços e adquira materiais sem a necessidade de um processo licitatório, por exemplo. Além disso, com a situação reconhecida, a cidade passa a contar com linhas emergenciais de crédito para amenizar as perdas nas áreas atingidas e o atendimento à população.

Defesa Civil

Com a maior quantidade de chuvas verificadas num mês de abril desde o ano de 2011, mais de 20 municípios do Ceará já receberam intervenção direta da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil em decorrência de inundações, alagamentos e desabamentos em 2018. 

"Felizmente neste mês de abril o estado do Ceará tem recebido um aporte hídrico significativo, porém essas chuvas também podem trazer alguns transtornos à população, como comunidades alagadas, casas inundadas, rompimento de pequenas barragens, estradas danificadas, famílias desalojadas e calendário escolar comprometido", explica o coronel Cleyton Bastos Bezerra, coordenador estadual da Defesa Civil do Ceará.

A região mais atingida tem sido o Litoral Norte, com quase 250 mm de precipitações acumuladas em abril. Há registro de problemas relacionados às chuvas também nas regiões do Jaguaribe, do Cariri, da Serra da Ibiapaba e Sertão Central.

A Defesa Civil pede principalmente aos gestores municipais e à população ribeirinha das bacias do Acaraú, do Jaguaribe e do Salgado que fiquem atentos ao nível das águas.

"Em caso de inundação ou alagamento, é fundamental seguir as recomendações de emergência estabelecidas pela própria comunidade sobre o que fazer e para onde ir. Em caso de emergência, desligue a energia elétrica, mantenha longe do alcance das águas documentos importantes e objetos de valor", alerta o coronel Cleyton.

"Em momentos de chuva intensa, não deixe as crianças trancadas em casa sozinhas. Cuidado também com as enxurradas: elas podem arrastar uma pessoa para locais perigosos. Se estiver de carro e a água começar a subir rapidamente, a orientação é abandonar o veículo e procurar um local seguro", diz. 

Globo.com

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.