Blog Rômulo Lima

O cemitério de Santa Isabel, em Belém, é cercado de lendas urbanas, como a famosa história de Josephina Conte, a "moça do táxi", presente no imaginário popular da cidade. Mas se há quem diga que histórias como essa não passam de mito, a vida real não fica muito atrás. Isso porque uma mulher está dormindo ao lado de uma sepultura do local há mais de um mês, para ficar ao lado do corpo de um cadáver de um homem morto há cerca de 30 anos, por quem se apaixonou.

O amor da mulher pelo falecido é antigo. Segundo colegas, ela já foi casada e chegou a ter um filho em um de seus relacionamentos anteriores. Entretanto, em um dia, enquanto andava pelo cemitério, viu a foto do homem em uma sepultura e se apaixonou. No mesmo dia, ela afirma ter sentido a presença do espírito dele e descoberto que os dois eram almas gêmeas.
A mulher chegou a publicar nas redes sociais diversas postagem ao lado da foto do falecido, afirmando que era "seu marido", enquanto fazia diversas declarações. O perfil atiçou a curiosidade de diversas pessoas e ela acabou recebendo diveras críticas e ofensas pela internet, e acabou excluindo o perfil.

No começo deste ano, a mulher passou a dormir todas as noites ao lado do túmulo do homem. Ela ainda afirma que vendeu o próprio carro para conseguir dinheiro e restaurar a sepultura. A mulher ainda chegou a tatuar o rosto do amado na própria buchecha.

Veja uma entrevista com a mulher:




Com informações de RBA TV e blog Bornau

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.