Blog Rômulo Lima

Primeiro-ministro Shinzo Abe tomou a decisão após longa reunião com o presidente do COI, Thomas Bach.
 Jogos Olímpicos de Tóquio estavam marcados para os dias 24 de julho e 9 de agosto - FOTO: AFP
A rede de televisão pública do Japão NHK divulgou em suas redes sociais que os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 vão ser adiados. Após muita resistência, o primeiro ministro Shinzo Abe finalmente decidiu pedir ao Comitê Olímpico Internacional (COI) a suspensão da segunda Olimpíadas que o país sediará, inicialmente prevista para começar no dia 24 de julho. 

A decisão de Abe, segundo noticiou a NHK, foi tomada após uma longa conversa telefônica com o presidente do COI, o alemão Thomas Bach, na qual começou a ser discutida alternativas de calendário para a realização dos Jogos de Tóquio. Ainda de acordo com a emissora, a ideia é que a decisão oficial seja publicada o mais rápido possível. O mais provável é que as Olimpíadas ocorra em meados do próximo ano.

O primeiro-ministro japonês entrou em contato com o presidente do COI para que a entidade organizadora dos Jogos de Tóquio tomasse mais rapidamente uma decisão, uma vez que Thomas Bach havia anunciado que a definição poderia aguardar até quatro semanas. Diante da pressão internacional de comitês olímpicos, atletas e da mídia, o desfecho foi antecipado.

POSICIONAMENTO DO COB

No último sábado, o Comitê Olímpico Brasileiro se posicionou pedindo o adiamento da Olimpíada para 2021. De acordo com o presidente do COB, Paulo Wanderley,“Como judoca e ex-técnico da modalidade, aprendi que o sonho de todo atleta é disputar os Jogos Olímpicos em suas melhores condições. Está claro que, neste momento, manter os Jogos para este ano impedirá que este sonho seja realizado em sua plenitude”, afirma o presidente do COB, Paulo Wanderley, que comandou a seleção brasileira em Barcelona 1992″, disse Paulo Wanderley.

Além do COB, outras entidades também se posicionaram, como por exemplo o Comitê Olímpico do Canadá, que em decisão conjunta com atletas e federações anunciou que não iria enviar uma delegação canadense para Tóquio caso os Jogos Olímpicos fossem mantidos este ano. 

"Nós clamamos para o Comitê Olímpico Internacional (COI), Comitê Paralímpico Internacional (IPC, na sigla em inglês) e Organização Mundial de Saúde (OMS) que adiem os Jogos de Tóquio por um ano e oferecemos todo nosso apoio para ajudar a lidar com as complexidades que envolvem esse tipo de mudança. Sabemos que essa é uma atitude delicada, mas nada é mais importante do que a saúde e segurança dos atletas e da comunidade mundial", disseram os comitês, em nota conjunta.

Por JC Online

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.