Blog Rômulo Lima

O primeiro caso de transmissão local do vírus no Estado é de uma mulher de 97 anos, que permanece em isolamento domiciliar.
Em coletiva realizada neste sábado (14), o governador de Pernambuco, Paulo Câmara, informou mais cinco casos confirmados do novo coronavírus em Pernambuco. Ao todo, o Estado possui sete casos da Covid-19 confirmados. 

Dos cinco novos casos, quatro são importados e um local. Duas mulheres de 50 e 58 anos e dois homens de 68 e 78 anos, que têm histórico de viagem recente ao exterior. Este último estava no cruzeiro que atracou no Recife na quinta-feira (12). 

O primeiro caso de transmissão local do vírus no Estado é de uma mulher de 97 anos, que permanece em isolamento domiciliar. Ela é a mãe de um dos idosos diagnosticados com coronavírus em Pernambuco. Moradores do bairro do Pina, no Recife, o casal de idosos foram os primeiros casos do Estado e estiveram em viagem na Itália, atual epicentro da doença.

Entre os cinco infectados divulgados neste sábado (14), quatro deles estão internados no Hospital Português do Recife. Em nota, a unidade de saúde informou que "respeitando o direito à privacidade, não serão divulgados detalhes dos casos".

Com a confirmação do primeiro caso de transmissão local no coronavírus em Pernambuco, o Governo determinou a suspensão de eventos públicos ou privados com público acima de 500 pessoas. "Por conta dessa transmissão local, ou seja desse caso que surgiu hoje, estamos determinando também a suspensão de eventos de qualquer natureza com público acima de 500 pessoas, isso nesse primeiro momento. Estamos reavaliando a cada momento, a cada hora, se necessário, e a cada dia. Já temos uma série de ações e reuniões pro dia de hoje e amanhã vamos continuar com novas reuniões com instituições como o Poder Judiciário, a Assembléia Legislativa e o Ministério Público", disse Paulo Câmara.

O governador ainda orientou os cidadãos a reforçar os cuidados com o grupo de risco da doença, que são os idosos. "O papel da população é fundamental. Os cuidados que estão sempre sendo colocados, seja pelo governo ou pelo setores da imprensa são fundamentais. A informação, a orientação, a questão da prevenção. Reforçar também os cuidados do grupo mais vulnerável em todos esses processos que são os idosos, e que a preservação e os cuidados desse grupo mais vulnerável seja todos nós tomarmos os cuidados, porque todos nós somos potenciais transmissores diante do que a gente vem acompanhando em outros estados e países", finalizou.

Margarida Azevedo Vanessa Moura | JC Online

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.