Blog Rômulo Lima

Em meio à pandemia do novo coronavírus no Brasil, que já causou quase 2.000 mortes e ainda não chegou ao pico de contágio, o presidente Jair Bolsonaro demitiu o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta. A notícia foi publicada no Twitter do agora ex-ministro da Saúde.

Há diversas semanas já havia incertezas sobre sua permanência no cargo diante da tensão com o presidente. Na noite desta terça-feira, 14, no entanto, Mandetta avisou diretamente sua equipe que Bolsonaro procurava um nome para substituí-lo.
Foto: reprodução
Nesta quarta-feira, 15, o secretário de Vigilância em Saúde, Wanderson de Oliveira, enviou por e-mail uma carta a seus subordinados em que avisava que a saída do ministro estava programada para acontecer, e era a hora de se preparar para sair junto, já que só estava no cargo pela indicação do ministro.

Poucas horas depois, o secretário, responsável por toda a estratégia de combate à covid-19, pediu demissão, mas o Mandetta. É possível que outros auxiliares também deixem o cargo.

Mandetta é deputado licenciado pelo DEM e, mas afirmou que não deve voltar à política. A sua expectativa é deixar Brasília e ir para Campo Grande, sua cidade natal. (Revista Exame)

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.