Blog Rômulo Lima

Aeronave que precisar pousar em Juazeiro do Norte tem que ter combustível para seguir viagem.
Aeroporto Orlando Bezerra de Menezes, em Juazeiro do Norte (Foto: Divulgação)
O combustível no Aeroporto Orlando Bezerra de Menezes, em Juazeiro do Norte, acabou por volta das 12h30 desta sexta-feira (25), segundo informou a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero).

O terminal não recebe abastecimento de combustível devido à paralisação dos caminhoneiros, que ocorre em todo o Brasil há cinco dias.

Segundo a Infraero qualquer avião que precisar pousar em Juazeiro do Norte tem que ter combustível para seguir viagem por que no município a aeronave não vai mais vai conseguir abastecer.

Greve nas estradas

Os caminhoneiros protestam em todo o Brasil contra a alta do diesel, que subiu de um preço médio de R$ 2,90 em 2017 para cerca de R$ 3,70 em maio deste ano. Conforme caminhoneiro ouvido pelo G1, o custo de uma viagem de caminhão subiu em média R$ 1,4 mil.

Nesta sexta-feira, os protestos ganharam força e fecham também ruas de Fortaleza. "Caçambeiros" e motoristas de transportes de resíduos e reboques também protestaram durante a manhã na Grande Fortaleza contra o valor do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), que incide sobre o combustível.

De acordo com o presidente do Sindicato das Empresas Locadoras de Equipamentos, Máquinas e Ferramentas do estado do Ceará (Sindileq-CE), Thiago Gomes, a manifestação iniciou por volta das 9h30 na Avenida Washington Soares, com cerca de 70 veículos. Eles percorreram diversas ruas e avenidas da capital.

Por G1 CE

A Feira contém stands, praça de alimentação, palco e muitas apresentações artísticas e culturais.
Teve inicio na noite dessa quinta feira (24), a 8ª FECOU (feira do Comercio de Ouricuri), a maior vitrine comercial do Araripe, a abertura oficial contou com toda a diretoria da CDL Ouricuri, representantes do SEBRAE Araripe, também com a presença da vice-Prefeita de Ouricuri, Gildevânia  Melo representando a Prefeitura Municipal, representantes da Câmara Municipal de Ouricuri,  além do deputado Federal Kaio Maniçoba, deputado estadual Odacy Amorim entre outras autoridades.

Após a abertura oficial da feira milhares de pessoas entraram para conferir de perto a grande estrutura montada em mais de 5.000 m², contendo stands, praça de alimentação, palco e muitas apresentações artísticas e culturais.

O stand SEBRAE deu inicio as consultorias ao publico e apresentou muita tecnologia de olho no futuro, a praça de alimentação foi um dos pontos mais visitados pelos participantes que conferiam os shows de Neudo Oliveira e Maciel Melo que tocaram vários ritmos musicais.

Varias apresentações culturais marcaram a abertura do evento como a banda de Pífanos de Santa Filomena, o grupo de capoeira Muzenza, o sanfoneiro Januário entre outras representatividades da cultura do Araripe.

A primeira noite da 8ª FECOU foi marcada pela a alegria e pela tranquilidade, a Policia Militar e os seguranças particular garantiram a segurança, enquanto a secretaria de saúde de Ouricuri ofertou serviços de saúde no local, Edilson Batista Presidente da CDL comemorou  a abertura da feira “está tudo nos conformes em todos os pontos do evento, na parte de segurança, cultural e de negócios, esperamos um publico ainda maior nos dias 25 e 26 de Maio e desde já agradeço a todos os que se engajaram na realização desse grande evento que já está sendo uma realidade para todos nós” concluiu Edilson.

Assessoria de Comunicação / Foto: reprodução

Secretários da Fazenda do Norte, Nordeste e Centro-Oeste não devem comparecer a reunião do Confaz.
Não está nos planos do governo de Pernambuco reduzir a alíquota de Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) presente nos combustíveis. O tributo é a principal fonte de receita estadual e o segmento de combustíveis apresenta a maior arrecadação, correspondente a 20% do total.

“Nenhum dos itens da pauta dos caminhoneiros em greve se refere ao governo estadual. Em Pernambuco, o transporte de carga interno e o transporte público são isentos de ICMS. A redução do ICMS poderia afetar outros serviços, como educação e saúde. Os Estados já vivem em dificuldade por conta da crise criada pelo governo federal”, afirmou o secretário da Casa Civil, André Campos, em coletiva de imprensa ontem à tarde, antes do anúncio do acordo firmado entre o governo federal e os caminhoneiros.

A principal causa apontada para o aumento exorbitante do preço do diesel é a revisão da política de preços da Petrobras, em julho de 2017. Desde então, os preços brasileiros acompanham a cotação internacional. Como resultado das mudanças, o diesel subiu 56,5%, segundo cálculos do Centro Brasileiro de Infraestrutura (CBIE).

Pelo menos 50% do preço do diesel corresponde ao que a Petrobras cobra nas refinariais. Além disso, 13% são tributos federais (Cide, PIS/Pasep e Cofins) e 18% é cobrança de ICMS. O resto se refere ao custo do biodiesel, que é misturado ao diesel, e à margem de lucro das distribuidoras e dos postos de combustíveis. Em 2016, o governo de Pernambuco aumentou a alíquota do diesel de 17% para 18%. A previsão é de que a partir de 2020, o percentual volte aos 17%.

Em ofício ao governador Paulo Câmara enviado ontem, a deputada Priscila Krause (DEM) solicitou antecipar a redução das alíquotas de ICMS “com a brevidade possível”.

A Secretaria da Fazenda do Estado afirma que, ao contrário do governo federal, que, através da Petrobras, adota “política de preços insegura e que impossibilita programação financeira por parte dos contribuintes”, a Sefaz-PE entende que a discussão deve ser feita de maneira planejada, compreendendo as despesas públicas.

A postura do Estado tem respaldo. “Com a política de preços da Petrobras, não houve nenhuma alteração de tributos para os Estados. De 1991 a 2011, os estados perderam 5% da participação tributária do País. Em números de 2017, corresponde a R$ 108 bilhões. O problema deve ser atacado onde foi criado e não sangrando as receitas estaduais”, afirma o presidente do Conselho Nacional dos Secretarios da Fazenda e secretario de Tributação do Rio Grande do Norte, André Horta.

Hoje, secretários da Fazenda do Norte, Nordeste e Centro-Oeste (com exceção de Brasília) não devem comparecer à reunião do Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz), segundo informações de bastidores. No encontro, que será aberto pelo presidente Michel Temer, a tributação estadual entra na pauta.

SERVIÇOS 

Em coletiva ontem, o governo do Estado garantiu que, apesar da greve dos caminhoneiros, os serviços essenciais, como saúde, segurança e educação, serão mantidos.

Em relação à segurança, o secretário de Defesa Social, Antônio Pádua, garantiu que as polícias e os Bombeiros operam normalmente. “Não existe possibilidade de o combustível acabar (para as viaturas oficiais). Existe um plano para trabalhar com postos de combustíveis para abastecer viaturas”, afirmou Pádua.

A Secretaria da Saúde garante que está monitorando as unidades de saúde. Já as escolas do Estado funcionam normalmente. Posteriormente, será montada estratégia de reposição das aulas. Hoje, o Procon vai fiscalizar supermercados, bairros e feiras livres para combater reajustes abusivos. 

Procurado após o governo federal anunciar acordo com os caminhoneiros grevistas, o Estado disse que não vai se posicionar enquanto o fluxo não se normalizar.

Fonte: JC Online

Dez voos da Azul Linhas Aéreas foram cancelados nesta quinta (24). Justiça determinou que caminhoneiros suspendam protesto que obstrui acesso ao Porto de Suape.
Aeroporto Internacional do Recife está localizado no bairro da Imbiribeira, na Zona Sul do Recife (Foto: Arquivo G1)
O desabastecimento de combustível por conta do protesto dos caminhoneiros contra o aumento do preço do diesel provocou o cancelamento de voos no Aeroporto Internacional do Recife-Guararapes / Gilberto Freyre e a suspensão da produção do Polo Automotivo Jeep, em Goiana, na Região Metropolitana. O 4º dia da greve dos caminhoneiros também diminuiu a circulação de ônibus no Grande Recife, aumentou os preços de alimentos no Centro de Abastecimento e Logística de Pernambuco (Ceasa), na capital, e resultou no fechamento de postos por falta de combustível.

No Recife, dez voos da Azul Linhas Aéreas foram cancelados nesta quinta (24). Cinco deles decolariam do Aeroporto com destino a Fernando de Noronha (voo número AD2700), Natal (AD2502), Juazeiro do Norte (AD2930), Campina Grande (AD6980) e Goiânia (AD4321). Houve também cancelamento dos voos que pousariam na capital pernambucana oriundos de Fernando de Noronha (AD2701), de Natal (AD5135), Juazeiro do Norte (AD2931), Campina Grande (AD6981) e Belém (AD2718).

Por meio de nota, a companhia aérea informou que oferece a remarcação de bilhetes sem custo para clientes com voos programados até 31 de maio e que desejem optar por datas alternativas à sua programação. As remarcações podem ser feitas através da central de atendimento, nos números 4003-1118 (capitais e regiões metropolitanas) e 0800-887-1118 (demais localidades). 
Fábrica do Polo Jeep fica em Goiana, no Grande Recife (Foto: Reprodução/Jeep)
Também por conta da mobilização nacional dos caminhoneiros, o Polo Automotivo Jeep suspendeu a produção a partir desta quinta (24). É a primeira vez que a fábrica, inaugurada em abril de 2015, tem a produção suspensa. No local, são produzidos três modelos de veículo: Renegade, Toro e Compass.

Por meio de nota, a Fiat Chrysler Automobiles (FCA) informou que a suspensão da produção ocorreu “devido à irregularidade dos fluxos logísticos decorrentes do bloqueio de parte da malha rodoviária local”. No texto, a empresa também afirmou que “permanece avaliando a evolução da situação”.

Decisão liminar

A Justiça determinou, nesta quinta (24), que caminhoneiros suspendam o protesto que obstrui a avenida de acesso ao Porto de Suape, em Ipojuca, no Grande Recife. A decisão liminar foi assinada pela juíza Nahiane Ramalho de Mattos, que acatou uma ação do Sindicato das Empresas de Transporte Rodoviário de Passageiros de Pernambuco.

Caso os caminhoneiros não acatem a decisão, a categoria estaria sujeita a uma multa de R$ 100 mil, segundo a juíza. Ela também autorizou o uso da força para a retirada dos motoristas e a remoção dos veículos, assim como o uso de ligação direta dos veículos e reboque para o acostamento ou para estacionamento público ou privado às custas do proprietário ou responsável pelo veículo. 
Caminhoneiros impedem que veículos de carga entrem no Porto de Suape (Foto: Wagner Sarmento/TV Globo)
Segundo a decisão judicial, quem se negar a deixar a rodovia de acesso a Suape deve ser levado para a delegacia, para lavrar boletim de ocorrência pelo crime de desobediência ou outro delito. Na justificativa, a juíza afirmou que os condutores de transporte de passageiros estão impedidos de exercer suas atividades e utilizar as vias públicas.

De acordo com a magistrada, o protesto tem comprometido a segurança dos cidadãos, com inúmeros prejuízos, a exemplo de limitação da circulação de pessoas e bens, de desabastecimento de combustível e bens de consumo, de caos no trânsito e na aviação.

Botijões de gás

Todas os botijões de Gás Liquefeito de Petróleo (GLP), o gás de cozinha, que atendem o estado estão no Porto de Suape, no Grande Recife, impedidas de serem distribuídas e em 100% de sua capacidade de armazenagem. Nenhum produto foi retirado do porto desde a segunda-feira (21), segundo o porto. Segundo a presidente do Sindicato dos Revendedores de GLP de Pernambuco, Francine Gulde, o desabastecimento chegou a impactar as revendedoras no estado.

"Todas as 1.600 revendedoras de botijões de gás domiciliar, a nível estadual, estão sem abastecimento desde a segunda-feira. A maioria está sem estoque, porque ninguém pode entrar em Suape para retirar", disse Francine.
Motoristas fazem fila para abastecer em posto de combustíveis na Avenida Abdias de Carvalho, no Recife, nesta quinta (24) (Foto: Marlon Costa/Pernambuco Press)

Postos sem combustível

Na manhã desta quinta (24), a equipe da TV Globo circulou por postos de combustível no Recife e em Olinda. Muitos deles fecharam por falta tanto de álcool, quanto de gasolina. Nos que ainda tem combustível, como no bairro de Jardim Atlântico, em Olinda, há registro de longas filas. Em outros, o preço do litro da gasolina chegou a até R$ 8,99.

Nesta quinta, a Secretaria de Justiça mandou baixar o valor do combustível em postos do Grande Recife, sob alegação de práticas abusivas na determinação do valor. Os dois tiveram o preço reajustado para R$ 4,59.

Menos viagens de ônibus

O desabastecimento de combustível também afetou o transporte público no Grande Recife. Após a diminuição de 8% nas viagens de ônibus na quarta (23), a redução do número de ônibus circulando continuou nesta quinta (24), ocasionando paradas de ônibus lotadas. Passageiros reclamam da demora para a chegada dos ônibus e da superlotação dos veículos.

No Terminal Integrado de Joana Bezerra, na área central do Recife, filas enormes se formaram em diversas paradas de ônibus. A chegada e a saída dos veículos foi marcada por confusão, superlotação e tumulto. Organizadores trabalharam para organizar as filas no local, que teve redução de 30% na frota, mesmo fora do horário de pico. 

A Empresa Pernambucana de Transporte Intermunicipal (EPTI) também reduziu o número de viagens. Operando em regime especial, o sistema suspendeu as viagens em horários com pouca demanda de passageiros e funciona apenas nos turnos da manhã e da noite, com preferência para o final de semana. Segundo o órgão, caso não haja possibilidade de reabastecimento das frotas, a perspectiva é de que o serviço seja mantido até o domingo (27).

Aulas suspensas

Por causa da redução da operação do transporte público na região, a Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), a Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), a Universidade de Pernambuco (UPE) e o Instituto Federal de Pernambuco (IFPE) suspenderam as aulas durante a sexta-feira (25), nos turnos da manhã, da tarde e da noite. Mais de 67 mil alunos foram afetados.

Nesta quinta (24), também não houve aulas nessas unidades de ensino. A Universidade Católica de Pernambuco (Unicap) também suspendeu as atividades nos turnos da tarde e noite desta quinta (24) e assegurou que os estudantes que não conseguiram comparecer às aulas não foram prejudicados academicamente.

As prefeitura de Olinda e do Recife informaram que as aulas das redes municipais, na sexta-feira (25), foram suspensas.

Alimentos

A Associação Pernambucana de Supermercados (Apes) informou que o setor de hortifrúti está sentindo os reflexos no abastecimento de alimentos perecíveis. Segundo o órgão, os supermercados estão abastecidos para até o final desta semana e só deve perceber algum reflexo a partir da próxima semana.

O desabastecimento de combustível também afeta a chegada de alimentos no Centro de Abastecimento e Logística de Pernambuco (Ceasa), no bairro do Curado, na Zona Oeste do Recife.

Pela manhã, o presidente do Ceasa, Gustavo Melo, informou que nenhum dos 40 caminhões de laranja pêra, previstos para esta quinta, tinham chegado ao centro. De laranja mimo, apenas dois caminhões abasteceram o centro. 

A pouca quantidade de alguns alimentos, como cebola, melancia e melão, fez o preço subir. Seguindo o raciocínio de oferta e procura, o preço de alimentos perecíveis, como frutas e verduras, subiu muito nesta quinta. De acordo com o Ceasa, alguns deles tiveram aumento de até 300%, como é o caso do quilo da batata inglesa, que subiu de R$ 2 para R$ 8.

O quilo de tomate também teve reajuste, de R$ 2,50 para R$ 4. A caixa de maracujá teve acréscimo de R$ 0,50, e está sendo vendida a R$ 4. Além disso, o quilo da cenoura subiu de R$ 3 para R$ 4,50.

Por causa da falta de clientes, no entanto, o preço da banana diminuiu no Ceasa. O cento da banana pacovan, que costumava ser R$ 30, sai a R$ 15 em algumas barracas.

Expedientes suspensos

O Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) suspendeu o expediente a partir das 17h desta quinta-feira (24) e na sexta (25). Na sexta, apenas demandas cíveis e criminais urgentes serão atendidas, através de Plantão Judiciário, das 13h às 17h. As atividades voltam à normalidade na segunda-feira (28). Informações sobre o plantão, endereços e locais de atendimento podem ser conferidas na página do TJ na internet.

O Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região (TRT-PE) também suspendeu o expediente em todas as suas unidades administrativas e judiciais na sexta-feira (25). Por meio de nota, explicou que “a medida pretende evitar prejuízos aos jurisdicionados e todos que frequentam a justiça trabalhista”.

Serviços públicos

A Polícia Militar informou que, mesmo com a crise na distribuição de combustível, não houve redução no policiamento ostensivo motorizado. Em nota, a corporação disse que, caso haja uma demora na resolução do problema, “já foi traçado um plano logístico alternativo para o abastecimento das viaturas, de maneira a assegurar a presença nas ruas de nossos policiais”. 
Carros da Polícia Militar e do governo de PE fazem fila para abastecer em posto na Avenida Abdias de Carvalho, no Recife, nesta quinta (24) (Foto: Elvys Lopes/TV Globo)
O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) informou que o serviço está funcionando normalmente no Recife. Por meio de nota, o órgão afirmou que todas as viaturas do Samu, inclusive as reservas, estão abastecidas. Também foi montado um plano de emergência para não restringir a frota.

A Secretaria Estadual de Saúde informou que está monitorando, permanentemente, os estoques de combustíveis das ambulâncias que atuam nas unidades da rede estadual, bem como para alimentar os geradores. Segundo o órgão, até o momento, não foram registrados prejuízos para os usuários do Sistema Único de Saúde em unidades de saúde estaduais.

A Prefeitura do Cabo de Santo Agostinho também suspendeu alguns dos serviços de saúde. Segundo a gestão, serviços de transporte para pacientes que precisam de consulta, fisioterapia e exames serão remarcados. Já serviços de resgate e ambulâncias, hemodiálise, radioterapia e quimioterapia estão mantidos.

O recolhimento de entulhos no município também está suspenso. A coleta de lixo não sofreu nenhuma alteração, até o momento. Algumas secretarias também tem os serviços reduzidos.

A Companhia Energética de Pernambuco (Celpe) também foi afetada pelo protesto dos caminhoneiros. Por meio de nota, a empresa informou que está priorizando as atividades de urgência e regulatórias, para economizar combustível. O tempo de espera para atendimentos emergenciais também pode ser maior, por conta dos bloqueios nas rodovias.

A empresa afirmou, ainda, que estão em negociação com os manifestantes para a liberação das turmas equipes de plantão que estiverem atuando em casos de reestabelecimento de energia. 

Por G1 PE

Em Caruaru, combustíveis começam a faltar nos postos.
Carros fazem filas para tentar abastecer em postos de combustível de Bodocó  | Foto: Rômulo Lima
Alguns postos de combustíveis do interior de Pernambuco já registram falta de etanol e gasolina devido à greve dos caminhoneiros em todo o Brasil. A categoria protesta contra o aumento no valor do diesel e da gasolina. Na manhã desta quarta-feira (23), terceiro dia da greve, protestos foram realizados nas cidades de Garanhuns, Petrolina, Serra Talhada, Parnamirim, Ouricuri, além da Região Metropolitana do Recife.

Em Caruaru, no Agreste de Pernambuco, dos três postos visitados pela reportagem da TV Jornal Interior, em dois faltavam todos os combustíveis e no outro, gasolina e diesel. A movimentação dos estabelecimentos também aumentou por causa da apreensão dos motoristas em ficar sem combustível. Um protesto organizado por um grupo de loteiros foi realizado na BR-104 devido ao valor da gasolina.

Garanhuns registra uma procura acima do comum, por causa da escassez. Os postos de gasolina já registram baixa na quantidade de etanol e gasolina. No início da manhã, caminhoneiros fizeram um protesto na BR-423.

No município de Limoeiro, a população também começa a sentir os impactos. Alguns postos estão sem gasolina; em outros, apenas uma ou duas bombas atendem à procura. Os estabelecimentos registram filas, o que é incomum na cidade. Um dono de posto disse à Rádio Jornal Limoeiro que a compra foi realizada, mas ainda não há previsão de entrega.

Em Camocim de São Félix, a prefeitura decidiu adotar medidas de contenção por causa do desabastecimento de combustíveis. Os veículos utilizados para transporte escolar para faculdades em outras cidades e de utilização de órgãos públicos não circularão até que o impasse seja resolvido. As ações visam a garantir que veículos dos serviços essenciais, como ambulâncias e caçambas coletoras de lixo não sejam paralisados.

Em Serra Talhada, no Sertão do Estado, o preço da gasolina varia entre R$ 4,48 e até R$ 4,67. Até a publicação desta matéria, ainda havia combustíveis na cidade.

NE10 Interior

A prefeitura vai promover as festividades juninas após meses de negociação com o Ministério Público de Pernambuco (MPPE).
Araripina se prepara para vivenciar mais uma grande festividade junina, consolidando-se como principal polo no Sertão do Araripe. A programação completa da festa só será divulgada pelo prefeito Raimundo Pimentel na próxima semana, mas, segundo o site Araripina em Foco, algumas atrações já estão confirmadas. 

Quem for ao evento, que ocorrerá de 19 a 23 de junho, vai conferir shows de Gusttavo Lima, Bruno e Marrone, Mano Walter e Aviões do Forró. Os nomes de outros artistas que irão compor a grade do São João de Araripina serão revelados aos poucos.

A prefeitura vai promover as festividades juninas após meses de negociação com o Ministério Público de Pernambuco (MPPE). O órgão liberou a festividade por apenas cinco dias, vedando a participação financeira do poder público em qualquer outro evento.

Blog do Alvinho Patriota / Foto: reprodução
Tecnologia do Blogger.